Polí­tica

Foto: Divulgação

Representando o Tocantins, o secretario estadual da Juventude do PV no Estado, Laerci Júnior, participou entre os dias 29 de abril e 1° de maio, do 4° Encontro Nacional de Juventude do PV, realizado em Angra dos Reis - RJ.

Além de um momento de confraternização, durante todo o final de semana, jovens do Partido Verde de diversos Estados da federação estiveram reunidos com o objetivo de debater o uso da energia nuclear no Brasil. Além do tema central, o evento proporcionou também palestras sobre o desafio de inovar para reinventar a política, bem como foram apontados os anseios e bandeiras a serem levantadas pela juventude verde em relação ao partido.

Como parte da programação do encontro, os jovens do PV realizaram um ato contra o Programa Nuclear Brasileiro, com o tema "Energia Nuclear? Não Obrigado". Além de ser questionado o plano de segurança da usina em relação à população local, os manifestantes, que também contavam com o apoio de entidades ambientalistas locais, criticaram a relação "custo x benefício" dessa fonte energética, os malefícios gerados, como acidentes e o manejo do lixo atômico. Eles destacaram ainda as opções de fontes renováveis e seguras que estão disponíveis em abundância no país.

“Esse encontro foi um momento de integração e discussão sobre assuntos relevantes para a juventude. Necessitamos de inovação, é preciso visualizar caminhos inovadores e promover uma nova era de progresso. A energia renovavel que é um bandeira levantada pelo PV, tem um custo maior, mas seu impacto ambiental é zero ” afirmou Laerci Júnior, secretario da Juventude do PV no Tocantins.

Na ocasião, foi lançada a campanha do Greenpeace "A energia que mata. Nuclear Não". Os participantes se mobilizaram a favor da petição online que busca, por meio de redes sociais, o apoio para a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da deputada Aspásia Camargo (PV-RJ) que dá prioridade ao uso de fontes alternativas de energia e determina a paralisação de projetos que visem a instalação de novas usinas nucleares no Estado do Rio, inclusive Angra III.

Também foram distribuídas cópias do requerimento, de iniciativa do deputado estadual Xandrinho (PV-RJ), para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI na ALERJ que busca investigar o cumprimento das exigências do licenciamento ambiental do complexo nuclear.

O protesto foi motivado pela preocupação gerada pelo acidente de Fukushima no Japão. Esse acidente reabriu uma ferida antiga: o questionamento mundial sobre uso da energia nuclear. Outros casos foram lembrados, como os 25 anos do acidente de Chernobyl e o manejo irregular do Césio 137 em Goiânia em 1987.

No encontro nacional da juventude verde, realizado pela Fundação Verde Herbert Daniel, em Angra dos Reis, ficou programada novas manifestações em todo país. Além do Tocantins, participaram do encontro Secretarios dos Estados da Bahia, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal, Acre, Rio de Janeiro, Ceará, Paraíba, Sergipe, Alagoas, Mato Grosso do Sul e Pará.

Fonte: Assessoria de Imprensa/ PV