Polí­tica

Foto: Divulgação

Em seu pronunciamento à frente do plenário da Assembleia Legislatva na manhã desta terça-feira, 10, o deputado Stálin Bucar (PR) proferiu duras críticas direcionadas à senadora Kátia Abreu, uma das fundadoras do PSD, partido ainda em criação.

Na ocasião, o deputado citou a abertura da Exposição Agropecuária de Miranorte, na qual, segundo ele, a senadora teria feito discurso contra o prefeito Abraão Costa (PR). De acordo com o deputado, usando de palavras de baixo calão, a senadora atacou o prefeito, dizendo que não liberaria verba para “prefeito bêbado”. O deputado ainda relatou que após a fala da senadora a população respondeu com ofensas pessoais.

Durante seu discurso, o deputado ainda mostrou uma edição da revista Carta Capital, na qual constaria matéria documentada relatando irregularidades na aquisição de terras pela senadora na região da cidade de Campos Lindos.

Segundo Stálin, a senadora estaria usando de falsificação de documentos e força bruta para retirar famílias de suas terras. “A senadora colocou os tratores na terra e escorraçou o agricultor e sua família da região”, disse.

O deputado relatou, ainda, o caso da construturora Santa Izabel, que moveu ação contra a Federação de Agricultura do Tocantins (Faet), presidida na época pela senadora, em que a empresa cobrou cerca de R$ 522 mil referentes a serviços prestados à Federação. De acordo com o texto do advogado no processo, "quando da cobrança à requerida (federação), esta esquivou-se alegando já ter sido feito o pagamento". Na época, segundo o processo, a requerida ainda apresentou cópias autenticadas de notas fiscais e recibos de pagamentos.

Na época, de acordo com a alegação do advogado da empresa, a Santa Izabel nunca emitiu ou recebeu qualquer tipo de recibo ou quitação de pagamento.

O deputado ainda citou casos relatados na publicação, em que a senadora teria falsificado documentos para tomar posse de terras que não seriam dela. “Tem os documentos nessa revista que provam que a senadora se apropriou irregularmente dessas terras”, destacou, citando outros casos em que apareceram o nome de Irajá Silvestre, marido falecido da senadora.

Palavras de baixo calão

Após o discurso do deputado Stálin, o presidente da Casa, deputado Raimundo Moreira (PSDB) solicitou aos funcionários da Casa que apagassem dos registros, as ofensas e palavras de baixo calão usadas pelo republicano para exemplificar a reação da população de Miranorte.

Já o deputado Toinho Andrade, que acompanhou a senadora para o PSD, solicitou ao presidente que repasse na íntegra, as gravações do discurso de Stálin. Ao que parece, o deputado pretende levar a gravação à senadora, para que as medidas legais possam ser tomadas.

Atualizada às 12:40