Polí­tica

Foto: Koró Rocha Wandereli Barbosa destaca a necessidade de unidade dentro do grupo Wandereli Barbosa destaca a necessidade de unidade dentro do grupo

Depois da decisão do deputado Stálin Bucar (PR) em deixar a bancada de oposição, na noite desta quinta-feira, 12, na Assembleia Legislativa, os deputado do grupo se reuniram com o deputado à portas fechadas na Sala Vip para chegar a uma decisão sobre a nova formação oposicionista.

Após a reunião, alguns deputados concederam entrevista e informaram que todos da oposição irão compor com Stálin o grupo de independentes da Casa de Leis. “O bloco independente é o novo bloco da Assembleia”, disse Stálin.

Outros deputados, líderes de seus blocos e partidos, como Josi Nunes (PMDB), Eduardo do Dertins (PPS) e Wanderlei Barbosa (PSB), informaram que suas legendas com seus membros irão acompanhar a decisão do deputado do PR e formar o bloco de independentes.

O deputado do PSB destacou a necessidade de unidade dentro do grupo que, segundo ele, era de oposição e agora toma outra postura. “O nosso bloco sentava aqui (no plenário) e não tinha unidade. O deputado Stálin chamou nossa atenção para isso”, completou.

Barbosa frisou ainda que, mesmo na oposição, uma bancada não pode se posicionar contrária a todos projetos do governo só para se mostrar contrária. “A bancada não precisa fazer uma posição de oposição ao desenvolvimento do Estado”.

O deputado ainda voltou a destacar a importância de unidade no grupo, independente do lado que ocupe no plenário da Assembleia. “Se não tomarmos cuidado, pode haver um esfacelamento do grupo”, disse.

Da maneira como as coisas ficam, ao que parece, não vai mudar muita coisa no que diz respeito aos grupos de situação e oposição. A mudança mais significativa, segundo Wanderlei é a essência de unidade e fortalecimento do diálogo dentro dos 12 deputados que agora se denominam independentes.