Estado

Foto: Divulgação

A construção das casas populares nos Jardins Nova Fronteira e das Bandeiras, em Gurupi, foram retomadas. As obras estavam paralisadas desde a gestão anterior, devido a um impasse entre as construtoras e a Comissão de Gerenciamento de Recursos, contratante. Os empreendimentos estão sendo construídos por meio do programa Resolução 460, sob a responsabilidade do Governo do Estado, mas em parceria com a Prefeitura de Gurupi.

As obras estão bem adiantadas, com parte das unidades habitacionais podendo ser entregue ainda este ano. Por isso, a Secretaria da Habitação (Sehab) em reunião realizada com a Gerência Regional de Gurupi da CAIXA foi orientada a realizar nova análise quanto à habilitação dos beneficiários do programa. A análise deve resultar em emissão de parecer social para os casos em que houver a necessidade de substituí-los, por outros do Cadastro de Reserva dos referidos empreendimentos.

Portanto, equipe técnica da Sehab esteve em Gurupi, de 2 a 6 de maio, apresentando a reprogramação do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS) e avaliando os 270 beneficiários compreendidos nos empreendimentos dos Jardins Fronteira e das Bandeiras. Durante as visitas domiciliares aos beneficiários (famílias escolhidas para receberem as casas) os técnicos da secretaria identificaram casos que comprometem a habilitação deles. A exemplo de beneficiário que veio a óbito e não tem dependente para receber o benefício; ou contemplado que já possui casa própria e precisa ser substituído.

O total de substituições só será conhecido dentro de 15 a 20 dias, após a emissão de todas as Certidões Negativas de Registro de Imóveis, emitidas pelo Cartório em nome de cada um dos contemplados com as casas do Jardim Fronteira e do Jardim das Bandeiras. A equipe da Sehab também aproveitou a oportunidade para visitar instituições locais para formar parcerias para a realização das atividades do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS), pois o saldo de recursos é baixo para a realização das atividades previstas para os dois conjuntos habitacionais.

Segundo a Diretora de Cadastro Pesquisa e Habilitação, Cassilda Figueira, o objetivo foi alcançado. “Foram visitados e atendidos aproximadamente 86% dos beneficiários, porém há casos que necessitam retorno para reavaliação. Das três reuniões planejadas todas foram realizadas com público considerável, totalizando 199 beneficiários presentes. E as visitas domiciliares atingiram 163 famílias no Nova Fronteira e 107 no Jardim das Bandeiras”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Sehab