Campo

Foto: Divulgação

A produção de mel no Tocantins desponta como mais uma atividade rentável para agricultores familiares. A Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro), em parceria com a UnitinsAgro e a Cooperativa de Produtores de Mel de Palmas, entrega neste domingo, às 9h30, kits para produção de mel a apicultores. A entrega faz parte das comemorações do dia do apicultor, celebrado no dia 22 de maio. A representante da Seagro no evento que acontece no Assentamento Entre Rios, município de Palmas, próximo a Buritirana será a médica veterinária, Érika Jardim.

Os kits contêm oito produtos, entre eles: caixa, macacão, luvas, fumegador, botas, coletor e colméia. A entrega é resultado de um projeto da UnitinsAgro para incentivar a produção de própolis no Estado. O produto será comercializado para laboratório de pesquisa de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo.

Segundo o presidente da cooperativa, Antonildo Machado, a própolis é um produto apreciável no mercado farmacêutico por apresentar substâncias terapêuticas e atuar especificamente como cicatrizante. “Essa é uma atividade lucrativa, um quilo custa no mercado R$ 2,50”, argumentou o presidente. A cooperativa é composta de 88 apicultores do entorno de Palmas.

Própolis

É uma substância resinosa, balsâmica, de consistência viscosa e cor variando entre o verde pardo e o castanho escuro, dependendo de sua origem botânica. É produzida pelas abelhas a partir de resinas medicinais produzidas por alguns tipos de plantas.

Para as abelhas, a própolis é de fundamental importância, pois tanto serve para fazer uma medicina preventiva, esterilizando a colméia e impedindo a propagação de bactérias e fungos, como é usada para envernizar internamente a colméia, tendo uma ação de isolante térmico.

Investimentos

No mês de março deste ano, o governo do Estado destinou cerca de R$ 300 mil reais para investimentos no setor. A expectativa para produção de mel é promissora. Em 2010, foram colhidas aproximadamente 200 toneladas. A meta para 2011 é alcançar 300 toneladas. Hoje o Tocantins conta com 1,3 mil apicultores, 49 associações e duas cooperativas.

De acordo com Antonildo Machado, a produção de mel recebe incentivos principalmente do governo do Estado, por meio do Programa Compra Direta e a inserção do mel nas escolas. Hoje cidades como Palmas, Araguaína e Gurupi já utilizam o mel na merenda escolar. A intenção é expandir o alimento em todos os municípios do Estado.

Congresso

A médica veterinária, Érika Jardim informou que no próximo mês de outubro será realizado, no Espaço Cultural, em Palmas o I Congresso de Apicultura e Meliponicultura da Amazônia. O evento é uma parceria com a CBA – Confederação Brasileira de Apicultura, FETOAP – Federação Tocantinense de Apicultura e Governo do Estado.

Fonte: Ascom Seagro