Saúde

Foto: Divulgação Poluição causada pela queima de lixo doméstico e em áreas de loteamentos vagos causam transtornos respiratórios Poluição causada pela queima de lixo doméstico e em áreas de loteamentos vagos causam transtornos respiratórios

A Secretaria da Saúde de Palmas (Semus), através do Programa de Vigilância do Ar (VIGIAR), promove capacitação em riscos e agravos respiratórios, causados pela queima de biomassa e lixo, nesta sexta-feira, dia 27, às 14 horas, no auditório da Escola de Tempo Integral Eurídice Ferreira, no Jardim Aureny III.

O público-alvo são agentes de controle de Endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). O objetivo é orientar a população quanto aos riscos do período de estiagem, quando a umidade relativa do ar cai e aumenta a poluição atmosférica em decorrência de queimadas.

“Quando um morador queima lixo doméstico em seu quintal, ele favorece a emissão de gases tóxicos no ar, que geram ainda mais transtornos a saúde de crianças, idosos e pneumatas, grupos mais acometidos por problemas respiratórios, durante a estação seca”, explica Cláudio Flatin, coordenador de Vigilância em Saúde Ambiental de Palmas.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que cerca de 20 a 30% das doenças respiratórias relacionam-se a poluição atmosférica, causando até três milhões de mortes por ano em todo o mundo.

Após a capacitação em riscos e agravos respiratórios, a Guarda Metropolitana dará instruções de prevenção às queimadas domésticas, aos agentes de Endemias do CCZ.

Vigilância do Ar

O Vigiar é um programa da Semus de vigilância de fatores ambientais ligados a poluentes atmosféricos, que podem gerar risco à saúde da população. Mensalmente, o Vigiar realiza o monitoramento da qualidade do ar de Palmas.

Fonte: Assessoria de Imprensa Semus