Campo

Com a propriedade já definida, em breve o assentamento Loroty, em Lagoa da Confusão, região Sul do Tocantins, receberá unidades demonstrativas de um projeto piloto de produção de peixe em tanques-rede e escavados. A ação faz parte de iniciativa experimental da Seagro - Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário do Tocantins, por meio da subsecretaria de Aquicultura e Pesca. O projeto foi apresentado no seminário de trabalhadores rurais organizado pela Fetaet – Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado do Tocantins, sábado, 4, no assentamento, dentro do programa “Prefeitura em Ação”, promovido pela prefeitura de Lagoa.

No seminário, o engenheiro agrônomo da Seagro Marcelo Divanir Mazeto expôs a cerca de 150 agricultores do assentamento, detalhes do projeto e como será desenvolvido o trabalho no local. “O objetivo é possibilitar que vocês dessa comunidade aprendam na prática a produzir peixe em tanque-rede e tanque escavado”, afirmou Mazeto aos agricultores.

O secretário da Agricultura, Jaime Café, reafirmou que o Tocantins vai ser referência na produção de peixe. “O governador Siqueira Campos determinou que valorizássemos iniciativas e projetos como esse.” Para Café, a produção de peixe será uma alternativa de renda importante para os agricultores do Loroty. “O [assentamento] Loroty será sede da ação, que ocorrerá em nível estadual. Vai dar certo pelo comprometimento de vocês, agricultores. E no futuro faremos aqui um pólo de produção, com frigorífico... Vamos sonhar e trabalhar para isso.”

Área

Além de apresentar toda a proposta, o engenheiro agrônomo falou da experiência desenvolvida na criação de peixes no Estado pela Seagro, tirou inúmeras dúvidas dos agricultores e citou, passo a passo, o projeto. “Entre as nossas ações enquanto técnicos da secretaria estão coisas simples que vão desde a escolha do local para montar os tanques, cuidados no manejo, cuidados com os tanques e até mesmo dúvidas comuns: Quanto dar de comida por dia? Como fazer isso? De que forma proceder? E é para isso que estaremos aqui. Orientar vocês e acompanhar, pois esse projeto tem a finalidade de capacitá-los para, depois, pensarmos em produção”, disse.

Após sua palestra no seminário, acompanhado de representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e assentados, foi definida uma área para, inicialmente, se tornar unidade demonstrativa do projeto para tanque rede. O próximo passo é escolher a propriedade para produção em tanque escavado. Em breve, técnicos da Seagro voltarão ao local para finalizar a parte estrutural da ação e dar início aos trabalhos.

Fonte: Ascom Seagro