Educação

Aproveitando a mobilização social que estão acontecendo nesta 17ª Semana do Meio Ambiente do Tocantins, o setor de Educação Ambiental da Secretaria da Educação repassa algumas dicas que o indivíduo poderá fazer para ajudar a preservar a natureza.

O cuidado com o meio ambiente é de responsabilidade de todos, as ações podem ser individuais e coletivas, como não jogar lixo na rua, plantar uma árvore ou arborizar a escola.

O importante é repassar as dicas de cuidado com o habitat humano para as crianças, como jogar o lixo no lixo, levar o lixo para a rua no dia do recolhimento e reciclar tudo o que for possível.

Outra recomendação é evitar o desperdício de papel, usar sempre os dois lados da folha. Para produzir uma tonelada de papel, o equivalente a 5 mil jornais, é preciso gastar de duas a três toneladas de madeira, grande quantidade de água e energia. A recomendação da Coordenação Ambiental é que os servidores só devem imprimir um documento se for necessário, há meios mais viáveis para enviar uma comunicação como e-mails, telefones e rede sociais.

Um grande desafio é reduzir o uso das sacolas de plástico, a dica é levar o lanche para o trabalho, em embalagens reutilizáveis, em vez, do embrulhar em folhas de alumínio ou saquinhos de plástico. As sacolas de plástico demoram pelos menos 300 anos para ser decompostas pelo meio ambiente. Em todo o mundo são produzidos 500 bilhões de unidades da cada ano, equivalente a 1,4 bilhão por dia. No Brasil, 1 bilhão de sacolas plásticas são distribuídas nos supermercados mensalmente, o que dá uma média de 66 sacolas por brasileiro ao mês.

O mais viável é optar pelas sacolas de panos, que estão sendo fabricadas de vários modelos, cores, como uma alternativa de reduzir as sacolas plásticas.

Há as sacolas de plástico oxibiodegradáveis, elas são fabricadas com um aditivo químico que acelera a decomposição em contato com a terra, a luz e a água. O prazo de degradação é até 100 vezes menor em comparação com as sacolas plásticas comuns, o que leva apenas três anos para desaparecer.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Seduc

Por: Redação

Tags: Meio Ambiente, Semana do Meio Ambiente