Polí­tica

Foto: Marcia Kalume/Agência Senado

Com um coquetel destinado a jornalistas, presidentes de sindicatos rurais, autoridades e dirigentes classistas, a senadora Kátia Abreu toma posse publicamente nesta segunda, dia 20, na Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Faet). A solenidade está prevista para as 17 horas na sede da entidade, na Avenida Teotônio Segurado. Com isto, a senadora assume pela quinta vez a presidência da entidade onde chegou pela primeira vez em 1.996 numa acirrada disputa com o então presidente, Milton de Aguiar Franco. Kátia, que é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, agora, terá direito a voto na entidade nacional que preside.

A senadora já anunciou uma série de projetos que pretende implantar no Estado. Uns já em andamento como o cartão do produtor rural e a viabilização, por parte do governo, da Licença Ambiental Única. Tomam posse oficialmente, juntamente com a senadora Kátia Abreu, os dirigentes eleitos em chapa única no último mês de maio. O vice-presidente é o presidente do Sindicato Rural de Almas, Paulo Carneiro. A diretoria tem ainda como 2º vice-presidente, Frederico Sodré dos Santos e como 1º diretor secretário, Wanderley Monteiro Araújo Filho. Na segunda diretoria, Saddim Bucar Figueira e como 1º diretor tesoureiro, Carlos Ribeiro Soares ficando como 2º diretor tesoureiro, Eurípedes Martins da Costa.

Suplentes da Diretoria

1º Suplente: Ailton de Souza Brito, 2º Suplente: Edmar de Correa de Oliveira, 3º Suplente: Paulo Humberto Pereira Guimarães, 4º Suplente: Benoni Silva Pereira, 5º Suplente: Ricardo César Sacardo.

Conselho Fiscal

1º Conselheiro Fiscal efetivo: Genésio Ferneda, 2º Conselheiro Fiscal efetivo: Omar Wahbe, 3º Conselheiro Fiscal efetivo: Catidiano Alves Dourado, 4º Conselheiro Fiscal efetivo: Nasser Iunes, 5º Conselheiro Fiscal efetivo: Paulo Antonio de Lima.

Conselho Fiscal Suplente

1º Conselheiro Fiscal Suplente: Antônio Gomes Milhomem, 2º Conselheiro Fiscal Suplente: Renato Freitas Junior, 3º Conselheiro Fiscal Suplente: Cláudio Joaquim Bitencourt de Brito, 4º Conselheiro Fiscal Suplente: Sergio Augusto Giatti, 5º Conselheiro Fiscal Suplente: Nelson Cardoso Quirino.

Perfil da Senadora Kátia Abreu

Kátia Abreu nasceu em Goiânia (GO) em 02 de Fevereiro de 1.962. Ela é filha de João Luiz Duarte de Abreu e Vera Lúcia Feresin de Abreu e tem três filhos: Irajá, Iratã e Iana Maria. Cursou o primeiro e o segundo grau no internato São José, em Goiânia (GO). A senadora concluiu curso superior em Psicologia, de 1.980 a 1.988, na Universidade Católica de Goiás.

Kátia Abreu é viúva e mora no Tocantins deste a divisão do Estado. Ela ficou viúva aos 25 anos, com a morte do marido Irajá Silvestre, num acidente de avião. Kátia estava grávida de dois meses da filha mais nova Iana e cuidando dos dois outros filhos, Irajá e Iratã, que tinham quatro e dois anos respectivamente, quando o pai morreu.

Aos 15 anos Kátia já era professora de uma escola para excepcionais em Goiânia (GO) e aos 17 anos assumia a direção daquele estabelecimento de ensino. Ao mudar-se para o Norte de Goiás (hoje Tocantins) para assumir o comando de sua propriedade rural, após a morte do marido enfrentou desafios, aprendendo ao longo do tempo a cuidar da fazenda e de seus afazeres.

Disputou e ganhou a presidência do Sindicato Rural de Gurupi (TO), em 1.994, sendo a primeira mulher em todo o País, a eleger-se presidente de um Sindicato Rural, entidade de maioria eminentemente conservadora, no Estado. Foi eleita em seguida, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (1996). Também a primeira mulher a eleger-se presidente de uma Federação de Agricultura no Brasil, numa eleição disputada contra o então presidente da entidade federativa.

Em 2006, foi eleita vice-presidente de Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), também a primeira mulher a assumir um cargo na diretoria da entidade nos 50 anos de sua existência.

Ao disputar uma vaga na Câmara Federal, pela primeira vez, em 1.998 contabilizou de 22.810 votos, ficando como primeira suplente. Vindo a assumir uma vaga na Câmara Federal em 2000 e, em agosto de 2001, assumiu a presidência da Frente Parlamentar da Agricultura no Congresso (Bancada Ruralista), sendo a primeira mulher a presidir esta Frente na História do Congresso Brasileiro.

Em 2002, a deputada federal Kátia Abreu foi reeleita para a Câmara dos Deputados, conseguindo 76.170 votos (12,91% dos votos) sendo a terceira deputada mais votada, proporcionalmente, em todo o País e a mais votada no Estado do Tocantins. Nesta eleição, o segundo mais votado no Estado obteve 43.829 votos. Com a maior eleição de deputado da história do Tocantins, Kátia foi naquele ano, a única, das 23 parlamentares com assento na Câmara dos Deputados, a fazer a sua própria legenda.

Em outubro de 2006, a deputada federal Kátia Abreu foi eleita senadora pelo PFL do Tocantins, com uma votação de 325 mil e 51 votos, para um mandato de oito anos, de 2007 a 2014.

Cargos

* Presidente do Sindicato Rural de Gurupi – 1994-1996;

* Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Tocantins (Faet), 1996-1999;

* Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Tocantins, 1999-2002;

* Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Tocantins, 2002-2005;

* Presidente da Federação da Agricultura do Estado do Tocantins, 2006-2008 (licenciada)

* Vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, 2005;

* Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (2008)

Liderança Parlamentar

* Primeira Suplente de deputada federal em 1.998, com 22 mil e 810 votos;

* Exerceu, como Suplente, o mandato de Deputado Federal na legislatura 1999-2003, de 4 de abril a 9 de novembro de 2000, de 10 de novembro de 2000 a 23 de outubro de 2001, e de 25 de outubro de 2001 a 5 de abril de 2002;

* Presidente da Comissão Nacional da Amazônia Legal, da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil;

* Coordenadora da Frente Parlamentar da Agricultura do Congresso Nacional (Bancada Ruralista);

* Membro da Executiva Nacional do PFL- Partido da Frente Liberal;

* Deputada Federal mais votada do Estado do Tocantins com 76 mil e 170 votos para o período de 2003-2006, com 13% dos votos do Estado;

* Presidente do PFL Mulher Nacional;

* Vice- presidente do Democratas nacional

*Primeira vice-líder do Democratas no Senado

Conselhos estadual e federal

* Membro do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia, 1996-2000;

* Membro do COERT, 1996-2000;

* Membro do CESA, 1997-2000;

* Membro do CEPRONAF, 1997-2000;

* Membro do COEMA, 1997-2000;

* Membro do Conselho Estadual de Saúde, 1997-2000;

*Membro do Conselho Fiscal, CNA, 2000-2003;

*Membro do Conselho Deliberativo, SENAR-AR, TO, 2000-2003.

Missões Oficiais

* Membro, Comitiva Contratos do Governo do Estado do Tocantins com Bancos e Empresários Japoneses, Japão. 33ª Conferência Geral da IFAP, Mulher na Agricultura, Manilla, Filipinas, 1998;

* Observadora Parlamentar na Sessão Especial da AGNU, Mulher 2000: Igualdade de Gênero, Desenvolvimento e Paz para o Século XXI, Nova York, EUA, 2000;

* Representante da Câmara dos Deputados, Reunião da Organização Internacional de Epizootias, Paris, França, 2001;

*Representante do Governo do Estado do Tocantins em visita a empresários italianos importadores de carne bovina, Itália, 2001.

*Representante da Câmara dos Deputados em missão em Washington (EUA).

Condecotrações

* Cidadã Palmense, Câmara Municipal, Palmas (TO) 2002

Fonte: Assessoria de Imprensa Senadora Kátia Abreu