Polí­tica

Foto: Isis Oliveira

Mesmo depois de Medida Provisória enviada pelo governo do Estado solicitando a extensão do reajuste proposto para o secretariado estadual, os deputados, durante a sessão desta quarta-feira, 22, votaram por retirar da pauta o trecho que concedia este aumento para subsecretários, superintendentes, diretores e coordenadores.

De acordo com o presidente da Casa, Raimundo Moreira (PSDB), a retirada foi por entender que esta extensão do reajuste não tem base constitucional, ao contrário do aumento aprovado para os secretários de Estado.

Com isso, apenas os titulares das pastas da administração direta do governador Siqueira Campos terão seus salários aumentados em mais de 30%, chegando aos R$ 15 mil. Mesmo a proposta de substitutivo feita pelo deputado Sargento Aragão (PPS), que propunha que o comandante geral do Corpo de Bombeiros fosse incluído no aumento, foi rejeitada pela Casa.