Estado

Foto: Divulgação Membros apresentam documento que constitui a Comissão Estadual das ACS-TO Membros apresentam documento que constitui a Comissão Estadual das ACS-TO

Aconteceu no Clube da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar da Região de Porto nacional (ACS Porto) na última quarta-feira, 22, uma Assembleia Geral entre os associados da instituição. Para o evento foram convidados além dos militares do 5° BPM de Porto Nacional, representantes das Associações de Cabos e Soldados de todo o Estado.

O presidente da entidade anfitriã, Dalmi Colho de Carvalho, iníciou o evento declarando a importância de receber todas as entidades que representaram, naquele ato, mais de 2.000 militares de todo o Tocantins. Além dos representantes, militares, familiares e convidados o grupo reunido contou com a presença de Pedro Henrique Alves de Oliveira do representando do senador da República, Vicentinho Alves (PR).

O representante do senador, que destacou a relevância da união dos servidores militares do Estado para a obtenção dos objetivos pleiteados. “O governador do Estado, Siqueira Campos, assim como o senador Vicentinho Alves não medirão esforços para contribuir com o desenvolvimento e o aperfeiçoamento dos militares. E esse desenvolvimento passa por uma carreira justa e digna”, disse Oliveira.

Os representantes das associações defenderam unanimemente a constituição de uma Comissão Estadual para representar os anseios dos militares de norte ao sul do Estado na elaboração de um Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS). Foi apresentada e composta a comissão pelos seguintes membros: Dalmi Coelho de Carvalho, presidente da ACS de Porto Nacional, Jenilson Alves de Cirqueira, presidente da ARCS PM/BM de Gurupi, Ivacy Rodrigues Araujo, presidente da ACSD de Dianópolis, Vagno Andrade Pessoa, presidente da AICS de Araguatins, Gildevan das Neves, presidente da ACS de Colinas, Genivaldo Araujo Pinheiro, presidente da ASCAS de Araguaína, Hélio Ribeiro Figueiredo, presidente da ACS de Paraiso, Edvan Cardoso da Silva, presidente da ACICASSOL de Guaraí.

Após o término da pauta da Assembleia Geral da ACS de Porto, a comissão Estadual resolveu definir algumas prioridades de defesa dos direitos e benefícios dos militares do Estado:

I- Elaboração de um Plano de Cargos Carreira e Subsídios dos Praças da Polícia Militar, que contemple principalmente as promoções para os praças militares com mais de 15 anos de serviço efetivo, de forma que venha reparar as injustiças dos últimos vinte e dois anos e que garanta um equilíbrio nas graduações do quadro de praças;

II- Redução dos interstícios para promoções, como é o exemplo do soldado que atualmente para ser graduado a cabo pode demorar até 15 anos;

III- Aumento e fixação do auxílio Alimentação para 20% do subsídio do Soldado, que atualmente seria R$ 545,00;

IV- Banimento do retorno das Graduações de terceiro e segundo Sargento, assim como a de segundo Tenente, em que é visto atualmente como um atraso para as corporações militares.

V- Remuneração de serviços extras que ultrapassem a escala semanal de 40 horas de trabalho efetivo.

Os trabalhos foram concluídos com a elaboração da ata da reunião e a intenção de protocolar o requerimento solicitando a audiência da Comissão Estadual será na próxima terça-feira, dia 28/06 em Palmas, com a presença de todos os membros.

O presidente de da ASCAS de Araguaina, Genivaldo Araujo Pinheiro ressaltou a importância da criação da comissão. “Essa comissão vai trazer legalidade para os militares que serão ouvidos de norte a sul do estado e assim contribuir por meio de seus representantes, junto ao Comando da PM e ao Governo do Estado para um PCCSP digno aos praças”, disse.