Estado

Foto: Juliano Ribeiro

De acordo com a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria Estadual do Trabalho e Assistência Social (Setas), Karina Coelho, somente até junho deste ano 128 mil famílias em estado de vulnerabilidade já haviam sido beneficiadas com cestas básicas por meio do programa “Tocantins sem Fome”. A diretora destaca que o programa tem uma importância muito grande, já que “por meio dele a assistência tem chegado às famílias que realmente precisam”.

Segundo Karina, a partir de agosto o programa vai ampliar seu alcance trabalhando em conjunto com cozinhas comunitárias pelo interior do Estado. Nas cozinhas, que contarão com o suporte de um nutricionista, serão servidas cerca de 250 refeições diárias gratuitamente. Os alimentos serão adquiridos por meio do Programa Compra Direta e entre os municípios beneficiados estão Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Araguatins, Dianópolis, Darcinópolis, Silvanópolis, Araguaçu, Brejinho de Nazaré, Xambioá, Aguiarnópolis, Axixa e Couto de Magalhães.

Compra Direta

O Compra Direta faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos, ação do Governo Federal, que é executado no Tocantins pelo Governo do Estado por meio do Ruraltins, em parceria com a Setas e prefeituras.

Através do programa o Estado adquire os alimentos diretamente dos agricultores familiares locais, fortalecendo o comércio da região. Os alimentos são doados a instituições como hospitais públicos, creches, escolas, APAES, abrigos de idosos e associações, garantindo o acesso daqueles que estão em situação de insegurança alimentar a alimentos de qualidade.

Segundo o coordenador estadual do Compra Direta, Adeniex Santana, a previsão é que em 2011 sejam investidos aproximadamente R$ 15 milhões no programa, sendo cerca de R$ 13,2 milhões na compra de alimentos e o restante em despesas operacionais.

“A expectativa é que sejam atendidos cerca de três mil agricultores e 600 entidades socioassistenciais. Ao todo aproximadamente 130 mil pessoas serão beneficiadas”, enfatiza o coordenador, que acrescenta que o critério para seleção das entidades beneficiadas é o de menor renda.

Alcançando todo o Estado

De acordo com o coordenador a idéia é que o programa alcance todos os 139 municípios do estado, sendo que Palmas e Araguaina, por terem mais de cem mil habitantes, desenvolverão o programa de forma independente. “Vamos operar com todas as prefeituras do estado e em alguns municípios as compras já serão iniciadas neste mês. A estimativa é que a partir de agosto sejam investidos de R$ 800 mil a R$ 1 milhão ao mês por meio do programa”, ressaltou o coordenador.
Ainda de acordo com o coordenador as entidades e prefeituras devem estar atentas ao processo de recadastramento para estarem aptas a participarem do Compra Direta.

Capacitação

Entre as demais ações do Governo do Estado voltadas à Segurança Alimentar, também estão as atividades de capacitação promovidas por meio do Provida. Segundo a diretora de Segurança Alimentar Karina Coelho desde o início do ano têm sido realizados cursos de capacitação alimentar nos municípios.

“Já tivemos a participação de aproximadamente 200 pessoas. Cada curso tem cerca de 35 participantes, entre merendeiras e cozinheiras, que aprendem formas de processar os alimentos de maneira que eles se tornem mais saudáveis. No curso os participantes também são incentivados a utilizar os produtos da região”, conclui a diretora.

Fonte: Secom