Polí­tica

Foto: Valmir Araújo

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã deste sábado, 6, o presidente regional do Partido dos Trabalhadores no Tocantins, Donizeti Nogueira, comentou sobre a decisão tomada pela Executiva Nacional petista no final da tarde de ontem, no Rio de Janeiro. Segundo a definição da nacional do PT, o prefeito de Palmas, Raul Filho e a deputada estadual, Solange Duailibe, foram suspensos do partido por um prazo de 4 meses a contar do dia 16 de abril deste ano, data do julgamento deles pela instância estadual da legenda.

Mesmo a punição sendo bem mais amena do que esperava o Diretório Regional do Partido, o presidente destacou a definição como vitória também em âmbito regional. Donizeti frisou que, mesmo longe dos dois anos de suspensão esperados pelo diretório estadual, a punição serviu para provar que o casal de políticos do Estado agiu contra o partido. “Eu vejo a decisão com naturalidade. A direção nacional decidiu que tinha que punir por desrespeitar o partido. A diferença foi apenas no prazo de suspensão”, disse.

Segundo o presidente regional da sigla, a partir do momento da punição de Raul e Solange, os dois terão que agir de forma diferente com relação ao PT no Tocantins. “Espero que a Solange e o Raul, a partir de agora, cumpram seus deveres junto ao PT, de não desrespeitar as entidades, os estatutos. Os poderes geram deveres”, completou.

Abertura ao diálogo

Com a proximidade das eleições municipais, o PT Tocantins deve, neste momento, buscar uma unidade para que 2012 seja vitorioso também nas urnas. Para tanto, é preciso que haja consenso em torno dos nomes a compor os quadros do Partido. Já com a visão neste ponto, o presidente Donizeti Nogueira informou que o Diretório Estadual do PT está aberto para conversar com o prefeito e com a deputada.

Donizeti frisou que, mesmo com as disputas internas que movimentaram o PT tocantinense neste ano, ele vê com naturalidade uma reaproximação dos membros do Partido com Solange e Raul. “Eu vejo com naturalidade (a reaproximação). Eles vão procurar o Partido e o Partido vai discutir com eles. As eleições municipais estão chegando, e o PT tem também um Diretório Metropolitano para auxiliar nesta discussão”, frisou.