Estado

Em 12 dias de operação, 1.768 condutores foram abordados em Palmas, 243 multas aplicadas, 140 veículos apreendidos e 78 removidos para o pátio da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMSTT). Este é o saldo da Operação Verão, realizada em julho, por meio do projeto Vida no Trânsito, tendo o Detran-TO como um dos parceiros. O intuito foi de reduzir o número de acidentes de trânsito com vítimas fatais e não fatais, bem como verificar o cumprimento do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) por parte dos motoristas.

Ocorreram três operações centrais e 14 blitzen em pontos críticos, mapeados pelo alto índice de acidentes graves, e em saídas de eventos noturnos e praias.

Dos 243 autos de infrações de trânsito registrados, 88 estão relacionados a não utilização do cinto de segurança, 40 a condução de veículo com pendência no licenciamento, 35 por estacionamento em área de acostamento e 22 por direção sem habilitação.

Foram registradas, ainda, seis infrações por dirigir sob a influência de álcool, havendo recusa ao teste do bafômetro. Quatro Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e quatro Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) foram apreendidos.

Segundo o coordenador de Policiamento de Trânsito do Detran-TO, tenente Vilson Rodrigues da Silva Junior, a intenção da operação foi proteger vidas. “A nossa intenção foi a de elevar a segurança no trânsito, tanto para condutores quanto para pedestres, uma vez que o período de férias implica em um aumento de veículos nas vias públicas, bem como da quantidade de eventos de lazer, que levam à ingestão de bebidas e à ocorrência de acidentes”, disse.

A Operação, que foi realizada pelos órgãos competentes de trânsito, como o Detran-TO, Polícia Militar, Polícia Civil, Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte (SSTT) e Guarda Metropolitana. (Ascom/Detran)