Campo

Foto: Joatan Silva

Com o objetivo de discutir as potencialidades agrícolas do Tocantins, representantes da Embaixada Espanhola se reuniram na manhã desta segunda-feira, 8 de agosto, com o secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café. Na ocasião, o secretário enfatizou o potencial hidroagrícola do Estado e chamou atenção para a possibilidade de desenvolver uma parceria com os espanhóis, para execução de projetos que visam aumento da produtividade tocantinense.

“Nós podemos fazer uma parceria importantíssima entre a Espanha e o Tocantins, para agronegócio. Temos [no Estado] abundância de solo e água, mas precisamos de mais tecnologia e conhecimento científico, e a Espanha possui esse conhecimento”, afirmou Jaime Café. De acordo com o secretário, o Tocantins pode ter uma área irrigada para agricultura superior a 2,5 milhões de hectares, o que significaria um aumento valioso na produção agrícola do Estado.

Durante o encontro com os espanhóis, o secretário também falou sobre os mais de cinco milhões hectares de áreas destinadas a pecuária extensiva no Tocantins. Segundo ele, parte dessas áreas encontra-se degradadas e por isso o sistema integrado lavoura/pecuária se torna uma alternativa importante. “A soja, por exemplo, pode ser uma alternativa para algumas dessas áreas para um rodízio com a pecuária, mas precisamos de muita tecnologia”, avaliou Café.

Aquicultura e Pesca

A subsecretária de Aquicultura e Pesca, Miyuki Hyashida, também participou do encontro com os representantes espanhóis e expôs as possibilidades de negócios voltados para a produção de peixe no Estado. “A aquicultura no Tocantins vem andando a passos largos e já produzimos, só em açudes, mais de 700 toneladas/mês de pescado, que são vendidos para todo país e podemos produzir muito mais nos quatro lagos formados pelas hidrelétricas [de Peixe, Lajeado, São Salvador e Estreito]. Só precisamos de tecnologia de tanque rede”, afirmou Miyuki.

De acordo com a subsecretária, a cooperação com agentes já especializados só fortalece o projeto de fazer do Tocantins o maior produtor de peixe de águas doce do Brasil. “Não temos tempo pra errar e por isso precisamos de pessoas que já tenham experiência”, avaliou.

A missão espanhola, formada por dois conselheiros da Embaixada da Espanha, José Maria Gomes e Jésus Salas Zapatero, chegou ao Tocantins no domingo, 07 de agosto, e foi recepcionada por representes do Governo. Os espanhóis ficarão no Estado até a quinta-feira, 11 de agosto, e nesse período farão visitas em diversos órgãos e participarão de um seminário com o governador Siqueira Campos. Na quarta-feira, dia 10, a missão também fará uma visita ao projeto de irrigação Manuel Alves (Dianópolis), acompanhada do secretário da Agricultura, Jaime Café.

Na reunião, que ocorreu no gabinete da Secretaria Estadual da Agricultura, também participaram os secretários Omar Hennemann (Oportunidades) e Divaldo Rezende (Meio Ambiente), além do subsecretário de Energias Limpas, Ailton Parente e dos diretores da Seagro, Alexandre Cruz (Aquicultura) e Corombert Oliveira (Sustentabilidade no Agronegócio). (Ascom Seagro)