Polí­tica

Foto: Koró Rocha

Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa do Tocantins na manhã desta terça-feira, 9, o deputado Wanderlei Barbosa (PSB) comentou matéria publicada no Conexão Tocantins nessa segunda-feira, na qual foi informado que existem servidores na Câmara Municipal de Palmas que ainda estão na sua cota de indicações na Casa. Na ocasião, o próprio deputado informou que são cerca de seis ou sete trabalhadores que ainda permanecem nos quadros da Câmara, mesmo ele tendo sido eleito deputado estadual no ano passado.

Durante sua fala, o deputado se disse surpreso com o direcionamento que o texto da matéria tomou e disse que esta é uma prática comum entre os Poderes. “Quando o deputado Marcelo Lelis foi eleito, ele deixou seis funcionários dele lá, quando o vereador Carlos Braga ainda era presidente da Casa”, completou.

Segundo o deputado do PSB, assim que eleito vereador, ele assumiu compromisso com seus aliados políticos para mantê-los trabalhando. Caso não fosse levado ao posto de deputado estadual, Wanderlei ainda teria dois anos de mandato no Legislativo municipal. “Essa é a minha maneira de trabalhar. Se eu preciso dessas pessoas, eu respeito o trabalho delas”, completou.

Ainda questionando uma suposta intenção do site em publicar a matéria, o deputado se mostrou incomodado com o tempo de permanência do texto na página inicial do Conexão Tocantins. "Parece até que estamos incomodando alguém”, acusou.

Outro ponto levantado por Barbosa durante seu discurso foi que, ao contrário do retratado pelo texto jornalístico, os funcionários dele na Câmara estão cumprindo suas funções normalmente. “Tinha que ter ouvido também o presidente da Casa (vereador Ivory de Lira). Ele pode informar se essas pessoas estão trabalhando, ou não”, completou.