Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante visita à Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira, 10, o ex-governador Carlos Gaguim (PMDB) comentou sobre união dos deputados de oposição, eleições 2012 e sua relação com o também ex-governador Marcelo Miranda (PMDB). Na ocasião, Gaguim aproveitou para reforçar as pré-candidaturas do deputado Eli Borges (PMDB) à Prefeitura de Palmas e de Miranda para o governo do Estado, em 2014.

No entanto, mesmo confirmando que o PMDB possui candidatura própria para o Paço Municipal, o ex-governador destacou que está aberto para conversar com outros partidos, visando outros projetos,caso sinta necessidade. “O PMDB tem candidato próprio que foi pré-definido. Mas eu vou participar de reuniões com os outros partidos”, disse.

Sobre candidatura própria, contudo, o ex-presidente da AL frisou que não pretende participar diretamente do pleito. Segundo ele, a intenção neste momento é colaborar com projetos do Partido que sejam viáveis para o ano que vem. “Eu quero é ajudar. A minha base é ajudar outros candidatos”, completou.

Gaguim ainda frisou que pretende fazer um comparativo entre sua curta gestão à frente do Palácio Araguaia, e o primeiro ano de governo Siqueira Campos (PSDB). “Ainda é cedo. Vou esperar esse governo completar um ano. Mas eu quero percorrer cada comércio desse Estado e perguntar como está, quanto está crescendo”, informou.

Marcelo Miranda

Durante sua visita aos deputados na AL, Gaguim frisou que não vê dificuldades em compor com seu antecessor no governo do Estado. “Minha relação com o ex-governador é tranquila. O Marcelo (Miranda) é meu amigo”, disse.

Gaguim ainda informou que o Partido pretende confirmar o nome de Marcelo Miranda como pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado para as eleições de 2014. “O nosso nome está sempre à disposição, mas nós temos um nome como pré-candidato, que é Marcelo Miranda. Ele ficou sete anos e tem todas as chances de chegar ao governo. Só depende do trabalho dele”, salientou.

Em outras oportunidades, o próprio Miranda não havia escondido sua intenção de disputar novamente o Governo do Estado nas próximas eleições, uma vez que, por conta de sua cassação, em 2009, ele não poderia concorrer a nenhum cargo eletivo até outubro do ano que vem.

Declarações de João Costa

Depois de deixar a Secretaria Estadual da Segurança Pública, o então titular da pasta, João Costa Ribeiro Filho, atacou o ex-governador, falando que existiriam investigações do governo que poderiam levar Gaguim à prisão. Sobre o assunto, Gaguim, mesmo dizendo que preferia não comentar, frisou que desconhecia as acusações do ex-secretário e disse que não pretende entrar em uma briga interna do atual governo. “É a mesma coisa que esse caso de São Paulo, que o meu nome foi citado”, completou.

Contudo, o ex-governador deixou claro que não pretende interferir nas possíveis investigações da SSP. “Eu não fiz acordo com ele e não fiz acordo para não investigarem. Eu quero é que investigue mesmo”, completou.