Polí­tica

Foto: Koró Rocha

Depois de declarações à imprensa apontando possíveis fraudes em licitações do governo e ainda má gestão por parte do governo estadual o ex-secretário estadual de Segurança Pública, João Costa Ribeiro Filho, está avaliando se vai oficializar as denúncias no Ministério Público Estadual e órgãos competentes.

Questionado pelo Conexão Tocantins sobre tal pretensão o ex-secretário frisou que está estudando quais decisões tomará sobre o assunto. “Eu estou avaliando”, afirmou nesta segunda-feira, 15. O advogado está cuidadoso ao falar sobre o assunto e disse que na próxima semana comentará mais detalhes.

Costa gerou polêmica com suas declarações contra o governo mas não deu detalhes sobre o que chamou de fraude nas licitações. O pronunciamento do ex-secretário foi analisado por líderes do grupo governista como uma tentativa de desestabilizar o governo.

Costa é suplente de Vicentinho Alves (PR) e queria assumir a cadeira o que não aconteceu mesmo depois de um suposto acordo para que isso acontecesse. O advogado era um dos aliados mais próximos ao governador Siqueira Campos e foi peça principal no processo que culminou na cassação do ex-governador Marcelo Miranda.

"O governador [Siqueira] não governa, e o filho [Eduardo Siqueira Campos, secretário do Planejamento], não planeja", criticou Costa. O secretário de Planejamento e modernização da Gestão pública, Eduardo Siqueira Campos, avaliando as declarações de Costa afirmou que elas não abalam o governo e nem geram instabilidade.

Sem detalhes

Costa fez outras declarações sem dar detalhes nem nomes. Uma delas foi a afirmação de que há um grupo de empresários que se infiltrou em todos os governos para ganhar licitações e prestar serviços. O ex-secretário chamou os integrantes de “grupo de palacianos aproveitadores”.