Estado

Foto: Joatan Silva

O CDE – Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico se reuniu na manhã desta terça-feira, 16 de agosto, e aprovou dois processos de incentivos fiscais, que permitirão a expansão de indústrias do setor alimentício, instaladas no Tocantins. Os processos de incentivo fiscais foram examinados pela Seagro – Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário e tiveram parecer favorável do secretário Jaime Café e do secretário executivo da pasta, Ruiter Padua (conselheiros do CDE). Durante a reunião, todos os conselheiros foram favoráveis aos incentivos ao setor produtivo.

“Através de um desses incentivos, o Governo permitirá a criação de 339 postos de trabalho”, afirmou Ruiter Padua, referindo-se a assistência financeira, que será concedida ao frigorífico Plena Alimentos, instalado em Paraíso do Tocantins. Através do incentivo, o Governo deixará de arrecadar parte dos impostos do frigorífico e esses recursos serão revertidos em investimentos diretos de expansão dessa indústria. O projeto de expansão desse frigorífico prevê a contratação de mais funcionários para aumentar a capacidade de abate, que atualmente é de 600 a 800 cabeças de gado por dia.

O segundo incentivo aprovado é voltado para um projeto que visa potencializar a produção de leite da bacia de Araguaína. A aprovação beneficia, diretamente, o laticínio Filadélfia Indústria e Comércio, instalado no município de Araguaína. “A pecuária leiteira do Tocantins merece uma atenção especial e precisa ser fomentada, porque gera muitos empregos e renda, sobretudo para os pequenos produtores”, defendeu o secretário da Agricultura, Jaime Café.

A Seagro apresentou ainda, durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico, dois ofícios solicitando aporte financeiro do CDE para projetos elaborados pela pasta. A Secretaria da Agricultura pretende desenvolver, com apoio do CDE, o Prodeleite – Programa Estadual de Desenvolvimento do Leite e o 1º Congresso de Apicultura e Meliponicultura da Amazônia, entre os dias 20 a 22 de outubro.

O Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico do Tocantins é composto por representantes de algumas pastas do Governo e de instituições de representação de classe, como a Fieto, a Fecomércio e a Faet. Participaram da reunião desta terça-feira, Ernani Soares Siqueira (presidente do CDE e secretário da Indústria e Comércio), Fred Ferreira Fonseca (secretário executivo da Indústria e Comércio), Márcia Mantovani (Secretaria da Fazenda), Gilberto Fernandes Cormineiro (Secretaria do Trabalho e Assistência Social), Emilson Vieira Santos (Fieto), José Roberto Miola (Fecomércio), Pedro Ferreira (Faciet - Federação das Associações Comerciais e Industriais do Tocantins), Maria de Fátima de Jesus (Faciet) e Paulo Massuia (Sebrae).

(Ascom Seagro)