Bastidores

Foto: Divulgação

Durante a polêmica sessão dessa quarta-feira, 17, na Assembleia Legislativa, na qual foi travada uma verdadeira “guerra” entre governo e oposição pelo direito de instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), o deputado Ricardo Ayres (PMDB) acusou dois deputados de ter tentado coagi-lo a retirar sua assinatura do pedido feito pela bancada oposicionista.

Na ocasião, o deputado preferiu não divulgar os nomes dos parlamentares, para não gerar ainda mais desgaste. No entanto, de acordo com uma fonte da Assembleia, os dois deputados que supostamente tentaram coagir Ayres foram os deputados Amélio Cayres (PR) e Raimundo Moreira (PSDB), presidente da Casa.

Segundo a fonte, os deputados ainda teriam entrado em contato com o deputado Manoel Queiroz (PPS), titular da vaga de Ricardo Ayres, para que ele retornasse antes dos 121 dias pedidos de licença. Depois de informados da impossibilidade de retorno de Queiroz, os parlamentares teriam tentado convencê-lo a dissuadir a intenção de Ayres em assinar o documento pedindo abertura de CPI contra o governo.