Educação

Foto: Divulgação

Os estudantes matriculados no 2º ano do Ensino Fundamental das escolas públicas do Tocantins fizeram pela primeira vez a Provinha de matemática, nesta quarta-feira, 24. A iniciativa é implementada pelo Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), desde 2008 com a Provinha Brasil de português e este ano inovou com a avaliação também de matemática. No Tocantins foram avaliados mais de 10 mil alunos da rede estadual de ensino e 3,3 milhões de estudantes em todo o País.

O objetivo da prova é avaliar os conhecimentos dos estudantes na fase inicial de alfabetização com questões sobre os números e operações, geometria, grandezas e medidas, além da resolução de problemas de subtração. O teste com 20 questões de múltipla escolha foi aplicado pelos próprios professores em sala de aula.

Em Palmas, os alunos do Centro de Atenção Integral à Criança (Caic) fizeram as provas com tranquilidade. “Achei fácil porque eu gosto de matemática”, conta Carlos Alberto, de 8 anos. Káritas Alves, de 7 anos, e Franciney Pereira, de 8 anos, também não tiveram dificuldade para responder ao teste e disseram ter se saído bem.

Para Conceição dos Santos, professora do 2º ano do Caic, o fato dos estudantes terem participado da provinha de português facilitou a aplicação da prova de matemática. “Como eles já tinham tido outra experiência no início do ano agora foi mais tranqüilo”, disse.

Na Escola Estadual Onesina Bandeira, em Miracema do Tocantins, não foi diferente. De acordo com a professora Ritamar Arruda, que também leciona em uma turma de 2º ano, os alunos se saíram bem na avaliação de matemática. “Eles terminaram a prova antes do tempo esperado e até me surpreendi com a facilidade com que responderam”, disse.

Resultados serão utilizados pelos professores

Com a divulgação dos resultados da Provinha Brasil educadores e gestores têm em mãos um diagnóstico referente ao processo de ensino aprendizagem em português e matemática nas turmas do 2º ano do Ensino Fundamental. De acordo com Robson Vila Nova, coordenador de Avaliação e Acompanhamento do Ensino da Seduc e interlocutor do INEP, a Provinha Brasil serve de instrumento para aperfeiçoamento do sistema de ensino. “Com essas avaliações é possível conhecer os avanços e as fragilidades de cada turma e de cada aluno em relação à aprendizagem. É uma forma de análise e reflexão que contribui para melhorias no processo ensino - aprendizagem”, explica.

Para a professora Ritamar o resultado vai auxiliar no trabalho em sala de aula. “No dia a dia percebemos que alguns alunos têm mais dificuldade e que outros já estão em um estágio mais avançado, só que com o resultado da Provinha Brasil fica mais fácil fazer esse diagnóstico de que nível de aprendizado eles estão”, relata. (Ascom Seduc)