Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

O projeto do deputado Stalin Bucar (PR) que dispõe sobre a denominação da ponte que liga Lajeado a Miracema do Tocantins foi uma das seis matérias aprovadas nesta quinta-feira, dia 15, em reuniões conjuntas das comissões. Relatada pela deputada Luana Ribeiro (PR), a proposta foi aprovada com um substitutivo e deve seguir para apreciação do Plenário na próxima semana, junto com projetos do Executivo e de autoria dos deputados Osires Damaso (DEM) e Eli Borges (PMDB).

De acordo a relatora, a ponte que deveria receber o nome de Padre Cícero José de Sousa, segundo proposta inicial, agora passará a ser “Ponte dos Imigrantes Nordestinos Padre Cícero José de Sousa”. Luana justifica que a homenagem ao padre é merecida, mas não poderia deixar de fora os imigrantes nordestinos que contribuíram com o desenvolvimento econômico da região nos primeiros anos de criação do Tocantins.

Em outros projetos aprovados nas comissões, o deputado Damaso propõe a concessão de um título de cidadania tocantinense ao promotor de Justiça, Glaydon José de Freitas. Já o deputado Eli Borges pretende que a Associação Beneficente Gunnar Vingren, em Ananás, seja declarada de utilidade pública estadual.

As matérias do Executivo que tiveram a aprovação dos parlamentares nas comissões dispõem sobre a reposição remuneratória dos funcionários públicos da Fundação Universidade do Tocantins (Unitins) e trata da transferência de duas áreas de terreno rural, no município de Almas, para a Companhia de Mineração do Tocantins (Mineratins) como aporte de capital.

Outra proposta altera o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) dos profissionais da Saúde para criar novas vagas para farmacêuticos e assistentes de serviços de Saúde. Já o projeto que fixa o salário de vice-reitor da Unitins em R$ 12 mil deve ser votado na próxima reunião. Nesta manhã, o deputado Sargento Aragão (PPS) pediu vistas ao projeto, mas já o devolveu para as comissões.

Reuniram-se nesta manhã as comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), de Finanças, Tributação, Fiscalização e Controle, e de Administração, Trabalho, Defesa do Consumidor, Transporte, Desenvolvimento Urbano e Serviço Público. (Dicom/AL)