Polí­cia

Foto: Divulgação

Policiais Civis do Grupo de Repressão a Entorpecentes – GRE, vinculados à Delegacia Estadual em Investigações Criminais – DEIC, em conjunto com policiais civis e militares da cidade de Barcarena – PA, cumpriram nesta semana, no município, o mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de Afonso Costa de Freitas Júnior, procurado pela Polícia Civil do Tocantins pela pratica de vários crimes, incluindo sequestro, ameaça de morte, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Afonso Costa é acusado do sequestro da esposa de um policial civil ocorrido em Palmas, bem como é acusado de ser o responsável pela propriedade de mais de 40 quilos de maconha apreendido no último dia 3 de julho, na região das Arnos.

De acordo com Rossilio Souza Correia, delegado do GRE, além dos crimes cometidos no Tocantins, Afonso ainda responde há processos na comarca de Icoaraci e Castanhal, cidades localizadas no Estado do Pará, pela prática dos crimes de formação de quadrilha, roubo a mão armada, tráfico de drogas, entre outros. “Este fato revela a altíssima periculosidade de Afonso. Mas graças ao bom trabalho de toda a equipe envolvida no caso, hoje Afonso está preso à disposição da justiça”, disse Rossilio.

O acusado chegou à capital tocantinense no início da tarde de quinta-feira, 15, e está preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas - CPP à disposição da Justiça.

Entenda o caso

No início do mês de julho a família de um policial civil do GOTE passou a ser ameaçada de morte por traficantes. O agente chegou a receber em casa uma carta anônima com ameaças. Além das ameaças, a esposa do policial chegou a ser sequestrada e levada para um matagal, onde foi jogada e ameaçada de morte

As intimidações teriam acontecido depois da prisão, no dia 3 de julho, de quase 50 quilos de maconha, a segunda maior apreensão em Palmas, de dois homens que fazem parte da quadrilha. Revoltado, o chefe da droga desafiou a polícia, e na carta entregue ao policial afirmou: “Não vamos recuar. Sabemos quem você é, sabemos de cada passo seu e de seus familiares”. O bandido ainda relatava que sabia onde estava a criança de 1 ano e 3 meses, filho do policial.

Depois de pouco mais de dois meses de investigação, a Polícia Civil, sob o comando do Rossilio Correia, delegado do GRE, conseguiu prender o bandido que ameaçou a família do policial e que seria o dono dos quase 50 quilos de maconha. (Ascom SSP)