Polí­cia

A Polícia Civil deflagrou nesta manhã de 19 de setembro, a segunda parte da “Operação Coca da Boa” denominada “Quebrando a Banca”, no município Colinas do Tocantins, a 280 km de Palmas. Cinco pessoas foram autuadas.

Foram presos, mediante mandado de prisão preventiva, Euclene Ribeiro Pereira, vulgo “Pitbull”, Daniel Garcia Rodrigues Coutinho e Evaldo Ribeiro de Sousa, vulgo “Xaropinho”. Durante os cumprimentos dos mandados, de busca e apreensão, foram autuados em flagrante, Wismax Santos Costa, vulgo “Meio Quilo”, pela acusação de posse ilegal de munição e José Garcia Coutinho de Moraes, por posse ilegal de arma de fogo e munição.

A Operação foi comandada pela Delegada Regional em Exercício da 7ª DRPC de Colinas, Liz Milzia de Moraes Pedroso e pelos Delegados de Polícia da 1ª e 2ª Delegacias de Colinas,Vinícius Mendes de Oliveira eJéter Aires Rodrigues.

De acordo com o delegado responsável pela coordenação operacional, durante o inquérito que investigava a prática de tráfico de drogas, supostamente efetuado por Edson Barbosa da Silva, vulgo “coca”, preso pela Polícia Civil, foi descoberto uma quadrilha que tinha como finalidade arrombar caixas eletrônicos e após a conclusão do procedimento policial, apurou-se que a quadrilha também estava praticando roubos na região de Colinas/TO.

“A operação consistiu no cumprimento de mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão com a finalidade de neutralizar a ação de alvos que estão sendo investigados pela prática dos crimes de Roubo, Furto qualificado e formação de quadrilha em Colinas/TO e nas cidades vizinhas”, concluiu o Delegado Vinícius.

A ação da Polícia envolveu um efetivo de 40 Policiais Civis entre delegados e agentes, do Grupo de Operações Táticas Especiais - Gote, comandada pelo delegado Roger Knewitz; da Delegacia Regional de Araguaína/TO, comandada pelo delegado José Rerísson e da Delegacia de Polícia de Arapoema, comandada pelo delegado Marco Aurélio e da Delegacia Especializada da Criança e do Adolescente – Deca, de Colinas do Tocantins, comandada pela delegada Olodes Maria Oliveira Freitas.

Os acusados ficarão presos à disposição da Justiça, na Cadeia Pública de Colinas do Tocantins. (Ascom SSP)