Estado

Foto: Wilson Rodrigues Governador determinou ações emergenciais do Tocantins sem Fome em comunidades isoladas Governador determinou ações emergenciais do Tocantins sem Fome em comunidades isoladas

O Governo do Estado, através da Setas – Secretaria Estadual do Trabalho e Assistência Social, inicia esta semana uma ação comunitária emergencial para atender os municípios considerados pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em situação de pobreza extrema.

De acordo com o Instituto, são cerca de 14 mil famílias com renda de zero a R$ 70,00 por mês. A ação inicia nesta terça-feira, 20, com distribuição de 160 cestas básicas no povoado de Boa Esperança, seguindo depois para Mumbuca, ambos na região do Jalapão.

Os alimentos serão transportados de helicóptero, devido às dificuldades de acesso por via terrestre à região. Na próxima sexta-feira, 23, o atendimento emergencial, com distribuição de 650 cestas básicas, será nas aldeias dos índios Xerente da região de Tocantínia, onde foi constatado estado de desnutrição, agravado pelas dificuldades de cultivo na agricultura familiar, devido à estiagem.

Equipes do Governo realizam mapeamento em outras comunidades indígenas e a próxima a ser atendida será a nação Apinajé, em Tocantinópolis, extremo norte do Estado. Cada cesta é composta por alimentos básicos mais um frango, ao custo de R$ 64,00 e toda a ação será custeada com recursos do governo estadual.

Tocantins sem fome

De acordo com o secretário Agimiro Dias da Costa, da Setas, a determinação do governador Siqueira Campos é que seja dada continuidade à ação que, além do atendimento emergencial com distribuição de alimentos pelo programa Tocantins sem Fome, inclui a melhoria das estradas, pontes e vias de acesso, e a construção de um poço artesiano em cada uma das comunidades isoladas nas regiões de fronteiras do Tocantins com os estados da Bahia, Piauí e Maranhão, a fim de minimizar os efeitos da estiagem. (Ascom Setas)