Campo

Foto: Joatan Silva

Dezoito palestras, rodadas de negócios e muita troca de conhecimento inclusive pela internet. Assim foram os dois dias do Expo Florestas, que aconteceu nesta terça e quarta-feira, dias 20 e 21, no auditório da ATM – Associação Tocantinense dos Municípios, em Palmas. Para a Subsecretaria de Energias Limpas, organizadora do evento junto com a Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, o balanço do evento é extremamente positivo, com a participação de cerca de 600 pessoas.

Segundo o diretor de Agroenergia, Luis Eduardo Leal, o Expo Florestas teve muitos pontos favoráveis: o levantamento das demandas necessárias para o desenvolvimento do setor; a integração entre Secretaria Estadual da Agricultura e de Meio Ambiente, falando a mesma língua de sustentabilidade; palestras de alto nível. “Além disso, a participação de todos os setores tornou o evento um sucesso. Pesquisadores, estudantes, empresários do setor, investidores debateram o assunto com muita seriedade em prol do fortalecimento do setor”, comentou o diretor.

Outro ponto inovador é que todas as palestras foram transmitidas ao vivo pela internet, por meio do site Painel Florestal. Com isso, estudantes do Colégio Agrotécnico de Natividade que não puderam viajar até Palmas, assistiram toda a programação on line. “Acho que essa iniciativa foi primordial em um Estado grande e que muitas vezes centraliza na Capital, para interiorizar as informações, fundamentais para a formação de estudantes, por exemplo”, disse o diretor Luis Eduardo Leal.

O representante da Embrapa Florestas, Alisson Santos, falou que muitas pessoas o procuraram para saber como está o órgão do Governo Federal no Tocantins, para saber de pesquisas e investimentos no setor. “A Embrapa Florestas está provocando as empresas tocantinenses para desenvolvermos pesquisas no Tocantins e já formamos um grupo de discussões para que isso seja viabilizado o quanto antes”, explicou o pesquisador, acrescentando que em dois anos a Embrapa Florestas deverá ser implantada de fato no Estado.

O secretário executivo da Aretins – Associação dos Reflorestadores do Tocantins, Bruno Cordiolli, elogiou o alto teor técnico das palestras, informando pessoas da área e também leigos com muita qualidade. “Foi uma ideia inovadora colocar os stands com bancos, fornecedores de mudas, de fertilizantes para que os produtores já pudessem fechar negócios”, disse o representante.

O analista do Banco da Amazônia de Pedro Afonso, Eduardo Isao, acrescentou que o evento tratou do fator principal para a cultura: o conhecimento. “As pessoas precisam conhecer bem a atividade para ter a certeza de que devem investir na silvicultura. Muitos já investiram e perderam tudo porque não se informaram antes”, explicou o analista, que participou do Expo Florestas para expandir o conhecimento sobre o setor florestal.

O sócio de uma das 70 empresas que participou do Expo Florestas, Amazon Agro, André Marinho, declarou que foi muito satisfatório instalar o stand no local do evento. “Não fechamos negócios aqui, porque o processo é complexo e depende de agentes financeiros, por exemplo. Mas trocamos contatos com muitos clientes em potencial. Foi o ponto de partida e verificamos que muitas pessoas estão querendo entrar no ramo”, comentou.

A silvicultora de Pedro Afonso, Marinalva Vanderlei, ficou empolgada com as palestras ministradas pelos especialistas. “Tirei muitas dúvidas principalmente sobre doenças e pragas. Foi muito significativo e eventos como este devem acontecer com mais frequência”, elogiou a produtora que já teve prejuízos com pragas e doenças.

Temas

Dentre os temas abordados no evento, foram tratados: “As implicações do Novo Código Florestal para a Silvicultura Brasileira”, “Custos e Benefícios das Plantações de Seringueiras”, “Sustentabilidade com Espécies Nativas”, “Potencial de Espécies Florestais Nativas e Exóticas para Reflorestamento no Tocantins”, com especialistas renomados nacionalmente.

Negócios

A programação do Expo Florestas ainda contou com rodadas de negócios, que consistiram na apresentação dos produtos e serviços das empresas participantes. Além de fomentar a economia local, as explanações ofereceram sugestões para problemas enfrentados por silvicultores e empresários.

Atividade Ambiental

Na tarde desta quarta, 21, foi realizada atividade ambiental na Escola Girassol de Tempo Integral Augusto dos Anjos, região Norte da Capital, mobilizando estudantes do 6º e 9º ano. Eles participaram de palestras e depois cultivaram árvores nativas na área interna e externa da escola. O projeto do bosque da escola termina em novembro, com a finalização da segunda fase, período que iniciam as chuvas no Estado.

Expo Florestas

Denominado Reflorestar nas edições anteriores, o evento foi organizado pela Seagro - Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, por meio da Subsecretaria de Energias Limpas. Contou com a participação de cerca de 600 pessoas, entre estudantes, pesquisadores, empresários do setor, funcionários públicos e produtores rurais. (Ascom Seagro)