Economia

O Procon Tocantins orienta o consumidor sobre como agir perante a paralisação bancária deflagrada pelos empregados das instituições. Segundo o órgão, o consumidor que não liquidar a fatura, boleto bancário ou qualquer outra cobrança, não o isenta do pagamento, desde que outro local seja disponibilizado para realizá-lo.

Para não ser cobrado de eventuais encargos e demais sanções, o Procon-TO, recomenda os consumidores a entrarem em contato com a empresa e solicitar outra opção de local para efetuar o pagamento (internet, sede da empresa, casas lotéricas, código de barras para pagamento nos caixas eletrônicos, etc.)

Diante desta situação, os fornecedores são obrigados a oferecer outro local de pagamento. Nestes termos, havendo recusa do fornecedor em disponibilizar outros locais para pagamento, o consumidor deve documentar esta tentativa de quitar o débito, podendo registrar reclamação junto ao Procon.

De acordo com o coordenador de fiscalização do Procon, Francisco Rezende, o consumidor não pode ser prejudicado pela greve dos bancários. O Procon Tocantins atende em seus núcleos das 8h às 18h. Pelos fones 3218-2061 e 3218-2062 das 8h às 12h e das 14h às 18h e ainda gratuitamente pelo 151. (Ascom SJDH)

Por: Redação

Tags: Francisco Rezende, Greve, Procon