Polí­tica

Foto: Koró Rocha

Durante a sessão da manhã desta terça-feira, 4, na Assembleia Legislativa, o deputado Stálin Bucar (PR) apresentou pedido de formação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para averiguar as acusações constantes em matéria da revista Isto É, nesta semana, que dão conta da grilagem de terras por parte do governador Siqueira Campos (PSDB) em gestões anteriores de seu governo.

De acordo com o deputado, que já arrecadou as oito assinaturas necessárias para a formação da CPI, as acusações levantadas pela revista são sérias e que o governador se apropriou ilegalmente de terras do Estado. “É material do Estado que foi dado criminalmente ao governador e seus aliados”, completou.

O deputado ainda frisou que é preciso que o fato seja melhor investigado para que outros culpados possam ser encontrados e julgados. “Os fatos narrados na revista não tem todos os dados sobre os nomes dos envolvidos”, disse.

CPI’s que não vingaram

Só em 2011, este é o terceiro pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito. As duas primeiras, no princípio do semestre legislativo, acabaram não indo para frente por conta de um acordo entre as bancadas de governo e oposição.

Uma das CPI’s era para investigar os decretos de calamidade na saúde pública do Estado e de emergência nas estradas, que levaram o governo a contratas empresas prestadoras de serviço sem o processo licitatório necessário. A proposta partiu da bancada de oposição, mas foi barrada por manobra política da bancada de governo que, no mesmo dia, apresentou outro pedido de CPI, para investigar a gestão do deputado Ricardo Ayres (PMDB) enquanto secretário estadual da Juventude. Depois de acordo interno, as duas foram rejeitadas pelo parlamento e arquivadas.