Campo

Foto: Divulgação

A programação da Seagro – Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário - dentro do AmazonTech 2011 terá vários eventos e atividades, dentre elas o I Seminário de Energias Limpas e o I Congresso de Apicultura e Meliponicultura da Amazônia. O AmazonTech começa nesta terça-feira, dia 18, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, em Palmas, e segue até sábado, dia 22.

O objetivo do AmazonTech é discutir o desenvolvimento sustentável da Amazônia por meio do incentivo à ciência e à inovação, buscando promover o crescimento econômico da região. A intenção é reunir mais de 35 mil visitantes, 100 empresas e instituições expositoras e oferecer 100 capacitações, 300 agendamentos na rodada de negócios e apresentar 60 projetos, garantindo um volume de negócios da ordem de R$ 22 milhões.

Segundo o secretário da Agricultura, Jaime Café, o AmazonTech será uma excelente oportunidade para trocar experiências com representantes de outros estados, empresários e investidores, retirando dessa convivência o máximo de conhecimento possível. “O setor de Energias Limpas, por exemplo, é muito promissor e demanda muita pesquisa e investimento. É preciso se organizar para garantir o desenvolvimento da área”, explica o secretário.

Energias Limpas

Nesta quarta, dia 19, será realizado o I Seminário Estadual de Energias Limpas, que contará com a participação de especialistas nacionais e internacionais, como o coordenador de Operações Setoriais de Desenvolvimento Sustentável do Banco Mundial no Brasil Mark Lundell, que falará sobre ‘Energia e Sustentabilidade: desafio global’.

Ao todo, serão ministradas 11 palestras no Seminário, dentre elas ‘A importância do Atlas Regional para desenvolvimento da energia solar e eólica’, ‘Selo Combustível Social: oportunidade de geração de renda para pequenos produtores’ e ‘Fundos de Investimento na área de energia renovável’.

Segundo o subsecretário de Energias Limpas, Ailton Araújo, o Seminário de Energias Limpas será um marco para o setor no Tocantins, chamando a atenção da população para o setor. “A intenção é que toda a região comece a pensar em energias limpas. É uma área promissora porque a cada dia aumenta o consumo de energia e o Tocantins, assim como a Região Norte do País, tem muitas potencialidades”, disse.

Apicultura

Realizado entre os dias 20 e 22, de quinta a sábado, o Congresso terá oito palestras, um minicurso, duas mesas redondas e 21 clínicas tecnológicas. Setecentas pessoas se inscreveram para o evento. Com o tema “Conservação de Polinizadores para uma Agricultura Sustentável”, o Congresso é destinado aos apicultores, associações, cooperativas, empresas, pesquisadores, técnicos, especialistas, sindicatos rurais, universidades, centros de pesquisa, consumidores e representantes do setor de comercialização e de distribuição.

Dentre os especialistas que participarão do evento, está o engenheiro agrônomo da Embrapa Amazônia Oriental Giorgio Cristino Venturieri, que ministrará a clínica tecnológica ‘Produção de colônias de abelhas sem ferrão em larga escala e a palestra: A meliponicultura como alternativa de renda para pequenas comunidades’. Segundo ele, a meliponicultura ou criação de abelhas indígenas sem ferrão, tem se mostrado como uma excelente alternativa para a geração de renda para pequenas comunidades.

Ao todo, serão 30 expositores no local e a expectativa dos organizadores é que o número de visitantes fique em torno de três mil pessoas. O evento tem o objetivo de fortalecer a apicultura e a meliponicultura nacional e regional, através da divulgação de informações, do intercâmbio de conhecimentos e tecnologias e da promoção de negócios. Deve reunir representantes de todos os Estados da região Norte. Os eixos: Identidade Regional, Competitividade e Sustentabilidade vão nortear a parte científica do congresso.

Oficinas sobre Tambaqui

A piscicultura também será debatida no AmazonTech. A Seagro, em parceria com a Setas – Secretaria do Trabalho e Assistência Social, realizará quatro oficinas sobre processamento do Tambaqui para produção de alimentos servidos na merenda escolar. As oficinas ocorrerão nos dias 19 e 20, das 9 às 10h30 no Mini entreposto e, das 10h30 às 12h, no Senac Móvel. (Ascom Seagro)