Campo

Foto: Divulgação

A Seagro – Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, por meio da Subsecretaria de Assentamentos e Pequenas Propriedades inicia nova etapa de monitoramento para atender 402 agricultores familiares do Estado. As visitas iniciaram nesta segunda-feira, 24, no município de Porto Nacional, com encerramento no dia 12 de novembro, em Ponte Alta.

O monitoramento acontece, simultaneamente, com duas equipes de trabalho. Uma atenderá os municípios de Porto Nacional, Brejinho de Nazaré e Monte do Carmo. Outra equipe atenderá os municípios de Santa Tereza e Ponte Alta. Desde o início do ano foram monitorados 129 projetos agrícolas, atendendo 2 mil e 800 agricultores familiares. Até o final do ano a meta é atender um total de 3 mil 202 produtores rurais.

A iniciativa tem como objetivo prestar esclarecimentos sobre as normas e procedimentos do PNCF – Programa Nacional de Crédito Fundiário. As orientações são em diversos aspectos como, regularização de terras, individualização, renegociação de dívidas, prestação de contas. E ainda sobre a aplicação do SIC – Subprojeto de Investimentos Coletivo.

Segundo Lucélia Souza Dias, responsável pelo monitoramento e integrante da UTE – Unidade Técnica Estadual, esta ação do governo do Estado é importante para os agricultores familiares. “Além de esclarecer os produtores sobre as normas corretas, dispomos do suporte técnico para que os agricultores façam seus projetos e garantam bons resultados, desenvolvendo suas atividades rurais com mais segurança”, observou.

A UTE é uma entidade composta de 20 integrantes do governo do Estado, sociedade civil e privada. Os membros são os responsáveis para avaliar, monitorar, acompanhar e aprovar os projetos agrícolas oriundos de recursos financeiros do PNCF. (Ascom Seagro)