Polí­tica

Foto: Divulgação

A eleição do diretório municipal do PT acontece no dia 30 e a disputa segue polarizada em torno da chapa do presidente da Câmara Municipal de Palmas, Ivory de Lira e a do candidato Divino Mariosan, que é ligado à atual direção estadual do Partido. Maria Vanir Ilídio também permanece no páreo. São quase dois mil filiados aptos a votar na disputa. O prefeito de Palmas, Raul Filho comentou ao Conexão Tocantins nesta quarta-feira, 26, sobre a disputa e frisou que não está interferindo no processo.

“Não tenho interferido nessa questão porque acredito na capacidade de articulação do Ivory”, frisou o prefeito. Defendendo o nome do aliado, Raul disse que Ivory tem perfil e experiência para comandar o Partido ainda mais tendo em vista o processo eleitoral do próximo ano que passará pela direção da legenda. “A eleição de 2012 passa por essa eleição do diretório”, pontuou Raul.

As chapas estão em processo intenso de campanha e busca de apoio de filiados. Rumores e informações de bastidores dão conta de que o governo estadual estaria dando suporte para a chapa de Divino Mariosan inclusive através da disponibilização de alguns cargos no governo. Alguns petistas entraram em contato com o Conexão Tocantins relatando a possível interferência.

O prefeito admitiu que já ouviu falar sobre essa possibilidade mas que não tem provas. “Se isso estiver acontecendo foge do processo da disputa leal e democrática essa interferência do Estado para beneficiar uma tendência”, salientou o prefeito. Na tentativa de cooptar membros das outras chapas, cargos em algumas secretarias do governo estariam sendo oferecidos em troca de apoio. “Espero que o governo não interfira com negociações de cargos em troca de votos”, disse.

Nomeações na prefeitura

Por outro lado o prefeito também nomeou, como consta no Diário Oficial desta terça-feira, 25, alguns petistas que constavam como integrantes de chapas adversárias. No material distribuído com as propostas de cada chapa o nome de Tony Vinicius Lopes da Silva, Marisa Mota Sousa, Rafael Silva do Nascimento e Deusiana Mota do Nascimento constavam como membros de chapas adversárias ao candidato do prefeito. Os petistas citados acima foram nomeados na secretaria de Governo.

Sobre a nomeação o prefeito frisou que não configura troca de apoio, como apontaram alguns adversários ao Conexão Tocantins, e apenas uma coincidência. “ Nós ficamos de abrir espaço no momento que houvesse necessidade. São membros que já serviram a gestão e que prestarão serviços em várias áreas”, pontuou. O prefeito disse que o partido teve várias perdas de filiados e que a gestão está novamente buscando contemplar alguns aliados da legenda.

Eleição 2012

Sobre as articulações para o pleito de 2012 o prefeito frisou que os pré-candidatos de seu grupo à Prefeitura de Palmas estão se movimentando junto à militância e à opinião pública. Sobre uma possível preferência pela vice-prefeita Edna Agnolin (PDT), o prefeito lembrou reunião com os aliados que aconteceu na residência da pedetista onde ficou deliberado que o fator decisivo na escolha do candidato do grupo será o que tiver melhor nas pesquisas.

Debate

Nesta quarta-feira os candidatos à presidência do Diretório Municipal participam de um debate, a partir das 19 horas, na Câmara de Palmas. O debate terá três horas de duração e será mediado por Eduardo Manzano.

Os três candidatos à presidência Divino Mariosan, Ivory de Lira e Maria Vanir participaram do debate. De acordo com a presidente da Comissão Eleitoral do PEDEX 2011, Rosely Andrade, o debate tem o objetivo de possibilitar um espaço para que os candidatos possam apresentar e defender as propostas e ideias de gestão para o cargo disputado.