Estado

Foto: Divulgação

O governador Siqueira Campos (PR) almoça, nesta quinta-feira, 27, em Brasília, com o VI COMAR – Sexto Comando Aéreo Regional, a convite do comandante Jorge Kersul Filho, Major-Brigadeiro-do-Ar. Siqueira Campos estará acompanhado dos senadores Vicentinho Alves (PR) e Kátia Abreu (PSD) e do secretário Lívio de Carvalho, das Relações Institucionais. Durante o evento, o governador irá tratar sobre a implantação de uma base aérea em Palmas.

“A Base Aérea no Tocantins terá ação mais abrangente e mais rápida na Região Amazônica e também em parte do Nordeste brasileiro”, disse Siqueira Campos adiantando que o Governo disponibilizará o que for necessário para que esta reivindicação seja atendida.

O VI COMAR possui como unidades subordinadas a Base Aérea de Brasília, a Base Aérea de Anápolis, a Prefeitura de Aeronáutica de Brasília, o 6º Esquadrão de Transporte Aéreo (6º ETA), o Grupamento de Apoio de Brasília (GAP), o Batalhão de Infantaria de Brasília e o Campo de Provas Brigadeiro Velloso (CPBV),

Audiência com o Ministro

Às 16h30, Siqueira Campos terá audiência com o ministro Celso Amorim, da Defesa, para também tratar sobre a Base Aérea. Além disso, o governador irá tratar sobre as condições em que se encontram os aeroportos no Estado, especialmente o de Gurupi e de Araguaína, que atualmente está interditado. A legalização das pistas de pouso, como em Arraias, que teve recursos disponibilizados pelo Governo Federal para pavimentação no ano passado, mas que não foram aplicados pelo Governo do Estado.

Outro assunto a ser tratado com o Ministro Celso Amorim é a recuperação de várias pistas de pouso, inclusive com ampliação, reforma e modernização do aeroporto de Gurupi, Tocantinópolis, Filadélfia, Babaçulândia e Colinas do Tocantins, pavimentação das pistas de Guaraí, Araguaçu, Lagoa da Confusão, Arapoema, Xambioá e a construção de uma nova pista de pouso em Augustinópolis.

O Governador entregará os pedidos ao Ministro com a apresentação dos projetos e solicitará empenho do Ministério para oficializar o aeroporto de Porto Nacional como alternativa para o aeroporto de Palmas. “Porto tem toda a estrutura necessária para ser uma estação alternativa para Palmas em situações de risco para pouso. A cidade tem rede hoteleira, restaurantes e uma pista adequada para pousos e decolagens de aeronaves de grande porte. Isto nós vamos reivindicar ao Ministro para ser tratado com urgência”, disse Siqueira Campos. (Secom)