Educação

Em evento que antecedeu o Fórum Estadual da Educação, que vai ocorrer ainda nesta quinta-feira, 17, a partir das 14 horas, no auditório do Palácio Araguaia, a Reunião de Trabalho dos Gestores Educacionais, realizada no auditório da Assembleia Legislativa (AL) durante o período da manhã, foi uma importante oportunidade de se criar uma roda de discussão entre aqueles que ditam os rumos da Educação tocantinense. Estiveram presentes, na ocasião, o secretário estadual da Educação, Danilo de Melo Souza, gestores municipais e secretários municipais da Educação de todo Tocantins

Ladeado por representantes da Assessoria aos Sistemas Municipais de Ensino do Tocantins (Asmet), do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Tocantins (Sintet), da Agência Tocantinense de Municípios (ATM), dentre outros servidores da educação, o secretário Danilo de Melo reforçou a importância da busca pelo estabelecimento da parceria de todos em prol do desenvolvimento da Educação do Estado. “Este encontro é fundamental para reforçarmos a questão da importância do regime de colaboração entre os governos do Estado e dos municípios, o que vem acontecendo durante todo o ano, mas que vamos firmar aqui e no Fórum Estadual da Educação. O essencial em encontros assim é se debater sobre projetos dinâmicos que respeitem as diferenças e se fundamentem em experiência bem-sucedida, mas sem deixar de inovar”, pontuou o secretário.

Ainda conforme Danilo de Melo, são vários os temas educacionais a serem abordados pelos educadores do Estado. “Assim como a questão da colaboração, ter um espaço para discutir as políticas para a Educação no Campo é igualmente primordial, como aquelas que envolvem o transporte escolar ou até mesmo a possibilidade do cumprimento de 20% dos conteúdos curriculares por parte dos alunos por meio do ensino à distância, com o uso de computadores móveis pessoais, minimizando os desgastes com as cansativas viagens até as escolas, ganhando, assim, mais tempo para se dedicarem aos estudos. O encontro serve, também, para falarmos sobre as discussões acerca da municipalização da Educação nas séries iniciais, da efetividade do Salto (Sistema de Avaliação, Monitoramento e Valorização da Educação do Estado do Tocantins), a maior rapidez do processo de matrícula com a recém-lançada informatização dele, não permitindo superlotações e direcionando os alunos para unidades próximas dos lugares onde vivem; além da consolidação do PAR (Plano de Ação Articulada) e do próprio Plano Nacional de Educação”, ressaltou. (Ascom Seduc)