Educação

Foto: Elias Oliveira

Estudantes do 5° ao 9° ano do ensino fundamental e 3° do médio das redes municipal e estadual de ensino devem participar da segunda etapa das provas do Salto - Sistema de Avaliação, Monitoramento e Valorização da Educação do Estado do Tocantins. O exame irá acontecer entre os dias 22 a 24 de novembro nos 136 municípios do Tocantins e devem envolver cerca de 72 mil estudantes.

Na primeira etapa as provas tiveram como objetivo realizar uma avaliação diagnostica sobre as unidades escolares, agora a pretensão da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) é avaliar competências e habilidades dos estudantes. “Apesar de ser o primeiro ano do Salto, com a segunda aplicação, já poderemos perceber o crescimento das projeções e proficiência dos estudantes que estão saindo do ensino fundamental e médio”, explica o coordenador de avaliação e acompanhamento do ensino e suas modalidades da Seduc, Robson Vila Nova.

Com a avaliação as escolas poderão programar e preparar novas práticas de acordo com o desempenho educacional diagnóstico de deficiências e capacidades. Com os resultados também será possível direcionar ações corretivas e preventivas em qualquer uma das unidades que participou da prova.

Na Centro de Ensino Médio (CEM) Tiradentes em Palmas os professores já estão preparando os estudantes, com os guias de aprendizagem elaborados pela Seduc, e enviados a todas as escolas do Tocantins. A unidade escolar foi a 1° colocada na regional de Palmas e 22° segunda do Estado. “A gente procura trabalhar, como medida de intervenção fizemos várias reuniões com o objetivo de mobilizar os estudantes para as avaliações externas, principalmente o Salto porque para quem está terminando o ensino médio à prova significa a preparação para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)” explica a diretora do CEM, Vera Lúcia Falcão.

O objetivo da Secretaria Estadual de Educação é avaliar a qualidade do ensino e aprendizagem na Educação Básica do Tocantins, tanto na rede estadual como na municipal, com vistas para promover a modernização da gestão, o aprimoramento do processo de ensino e aprendizagem e visando, também, a melhoria dos indicadores educacionais do Estado nas avaliações externas, como Prova Brasil, Provinha Brasil e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A prova

A prova contém 40 questões, que se dividem em dois blocos, sendo dois de língua portuguesa e dois de matemática. Os estudantes terão duas horas para a resolução das questões, serão avaliados quanto à leitura e interpretação de textos e na resolução de problemas matemáticos. Todas as perguntas foram avaliadas tendo como base a matriz de referencia da Prova Brasil.

Os alunos terão 2 horas para e responder 40 questões, sendo 20 de português, com foco na leitura e interpretação, e a outra metade de matemática voltada para a resolução de problemas, conforme estabelece a matriz de referência da prova Brasil.(Ascom Seduc)