Polí­cia

Foto: Ascom SSP

A Polícia Civil, com participação da polícia militar, prendeu na tarde desta quinta-feira, 17, na cidade de Lagoa da Confusão, Clebson Rodrigues dos Santos, Maria Aparecida de Sousa Oliveira, Deusimar Barbosa Melo e Renato Pereira da Silva, em flagrante delito pela prática do crime de furto qualificado.

De acordo com a polícia, todos são moradores de Palmas e foram presos após praticarem furto em uma loja de confecções. Conduzidos a Delegacia de Polícia, os mesmos confessaram a autoria do delito, informando que haviam praticado furto em mais de uma loja de confecções no município.

Confessaram também que saíram da cidade de Palmas, por volta das 8h já com o propósito de praticar furtos de confecções em algumas cidades no interior do Estado. A sequência de crimes teve início na cidade de Paraíso do Tocantins, em seguida encaminharam-se para Pium onde em um supermercado furtaram produtos de beleza, depois em Cristalândia furtando lojas de confecções e por último em Lagoa da Confusão, onde, segundo os acusados, continuaram efetuando os delitos.

A polícia identificou duas vítimas em Lagoa da Confusão que fizeram o reconhecimento dos autores, bem como, as mercadorias furtadas de seus estabelecimentos comerciais. Em poder dos acusados foram apreendidas várias mercadorias (confecções), uma pequena quantidade de produtos de beleza (cremes) e ainda um automóvel de cor cinza, o qual se encontra em nome de um dos acusados, Clebeson, que não possuía habilitação.

Os acusados não souberam identificar os nomes das lojas furtadas nas cidades de Paraíso do Tocantins, Pium e Cristalândia. Informaram que para efetuarem os crimes, os mesmo adentravam nas lojas e enquanto dois distraiam os vendedores os outros furtavam as mercadorias.

Os quatros acusados foram presos e autuados em flagrante delito pela pratica de crime de furto qualificado, capitulado no art. 155, § 4º, inciso IV do CP pela Delegada de Polícia Drª Raimunda Bezerra de Souza. Os acusados Clebson, Deusimar e Renato, foram conduzidos a Cadeia Pública de Cristalândia e Maria Aparecida foi recolhida a Cadeia Pública de Loagoa da Confusão, estando todos à disposição da Justiça (Ascom SSP)