Polí­tica

Foto: Divulgação

A partir do próximo ano, 48 municípios do Tocantins poderão ter suas próprias rádios comunitárias. A decisão divulgada no inicio do mês, foi reforçada ao senador João Ribeiro (PR) pelo ministro Paulo Bernardo, das Comunicações. As normas para a abertura das novas rádios estão no Plano Nacional de Outorgas, do Ministério das Comunicações.

O cronograma de abertura das novas rádios prevê 20 rádios em 2012 e o restante em 2013. Para abrir uma rádio nas cidades escolhidas pela Secretaria de Radiodifusão do Ministério das Comunicações a Associação interessada deve buscar informações no site do Ministério ou entrar em contato com o gabinete do senador João Ribeiro.

“Tenho todo o interesse em apoiar a montagem de rádios no Estado. Desde pequeno que escuto rádio e sei que é o melhor meio de comunicação do Tocantins, que é um Estado grande, com municípios pequenos e distantes um do outro. Comunicação para mim é conhecimento, é informação, é conscientização”, explicou João Ribeiro.

Para 2012, está previsto a abertura de rádios em Paraíso do Tocantins, Angico, Barra do Ouro, Bom Jesus do Tocantins, Cariri do Tocantins, Chapada da Natividade, Conceição do Tocantins, Itapiratins, Lizarda, São Salvador, Brasilandia, Cachoeirinha, Centenário, Juarina, Novo Jardim, Porto Alegre, Pugmil, Santa Maria, Santa Rita e Tupiratins.

Para 2013, ficaram outros 28 municípios: Alvorada, Aragominas, Araguacema, Araguanã, Bernardo Sayão, Brejinho de Nazaré, Divinópolis, Filadélfia, Palmeiras, Santa Fé do Araguaia, São Miguel, São Sebastião, Silvanópolis, Wanderlandia, Chapada de Areia, Crixás, Ipueiras, Lavandeira, Oliveira de Fátima, São Felix, Sucupira, Tupirama, Guarai, Marianópolis, Itaguatins, Muricilandia, Riachinho e Palmas.

Cidade pode ter duas rádios

O Plano contemplará não apenas os municípios onde ainda não existem emissoras outorgadas mas também os municípios onde existe uma demanda reprimida para a prestação do serviço de rádio comunitária, ressaltou o ministro Paulo Bernardo. Um município como Palmas por exemplo, poderá ter mais de uma rádio comunitária, reforçou. (Assessoria de Imprensa João Ribeiro)