Estado

Atendendo a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), o tribunal de Justiça da Comarca de Novo Acordo condenou o lavrador Antonio Carlos Pereira Mota por tentar matar Adi Marques da Silva, 19, e matar a golpes de faca, por motivo fútil, a vítima Generson Alves Barreira, 52 anos, em junho de 2010.

Durante o júri, o Promotor de Justiça Nilomar dos Santos Faria fez sustentação oral enfatizando a futilidade do crime, uma vez que o denunciado cometeu o delito que causou a morte somente porque Generson pediu que ele parasse de esfaquear a primeira vítima.

A confusão começou quando o lavrador e um grupo de amigos, após ingerirem bebida alcoólica, deixaram um bar na cidade de Novo Acordo e tomaram toda a rua, impedindo a passagem de Adi Marques da Silva. Ao pedir que o grupo se afastasse para a lateral da pista, acabou sendo esfaqueado.

Antonio Carlos Pereira Mota foi condenado a 33 anos de cadeia pelos crimes de homicídio tentado e consumado, e ainda responde pelos crimes de roubo e receptação de mercadorias. Antonio está preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas e aguarda julgamento pelos crimes. (Ascom MPE)