Polí­tica

Foto: André Camargo

Transitando em todos os grupos políticos do Estado o senador e presidente regional do PR além de coordenador da bancada do Tocantins, João Ribeiro salientou ensta sexta-feira, 9, em entrevista exclusiva ao Conexão Tocantins que o partido deve lançar 40 candidaturas e buscar coligações nas demais cidades.

“Não vamos impedir partido de fazer coligação com quem quer que seja. As comissões terão autonomia, sem restrição”, garantiu o senador.

Ribeiro pontuou que não se pode antecipar os debates nem os efeitos da eleição de 2012 e muito menos a de 2014. “A eleição municipal não pode servir de parâmetro para dizer como será 2014”, disse. Em Palmas, segundo o senador, os nomes do vereador José Hermes Damaso e da ex-prefeita e ex-deputada Nilmar Ruiz continuam colocados como pré-candidatos junto com o da deputada Luana Ribeiro.

“O PR tem mais três pré-candidatos, o grupo do Raul tem outros candidatos também, o governo tem dois. O consenso virá mais na frente”, pontuou. A escolha e definição sobre o candidato próprio do PR para 2012 virá das pesquisas, conforme o senador. “Não temos motivo para brigar por causa de eleição municipal”, reafirmou.

Rompimento

Há meses tem sido cogitado nos bastidores e especulações políticas um possível rompimento entre o senador e o governador Siqueira Campos (PSDB). O senador reafirmou ao Conexão Tocantins que há uma precipitação de algumas pessoas ao cogitar essa possibilidade. “As divergências são normais mas rompimento é outra coisa. Nada fará com que eu deixe de ajudar o governo do Tocantins, fiz esse compromisso com a população”, argumentou.

Ribeiro disse que o partido permanece na base de apoio ao governo e que algumas cogitações de afastamento se devem a seu bom relacionamento com partidos e líderes da oposição. “Deve ser pela minha convivência e aliança com o prefeito Raul e meu relacionamento com os parlamentares de oposição que me apoiaram na eleição. É natural que alguns queiram que eu me afaste do governo”, frisou.

O senador esclareceu ainda que o PR não é independente e permanece como aliado do governo. Além do prefeito Raul Filho e outros nomes da oposição o senador João Ribeiro se aproximou também do concorrente no pleito do ano passado, ex-governador Marcelo Miranda.