Campo

Foto: Divulgação

O MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário divulgou, no final deste ano, resolução que autoriza a renegociação de operações do Crédito Fundiário. A informação foi confirmada pela Seagro – Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, por meio da UTE – Unidade Técnica Estadual. O documento expedido pelo Banco Central do Brasil disponibiliza aos agricultores familiares novo parcelamento das dívidas oriundas dos contratos ao amparo do ‘Fundo da Terra e da Reforma Agrária’.

Segundo informações da Coordenadoria de Crédito Fundiário da Subsecretaria de Assentamentos e Pequenas Propriedades, os débitos são de até seis parcelas para cada mutuário-associação. Para conseguir o benefício, as associações precisam aderir alguns requisitos como: regularizar o quadro societário; pagar 20% (vinte por cento) do valor da última parcela vencida; entre outras recomendações.

Para o coordenador de Crédito Fundiário, José das Crianças da Costa, a iniciativa é uma oportunidade para renegociar suas dívidas, com igualdade para todos. “É uma grande para pagarem suas contas e voltar a acessar o crédito, podendo voltar a produzir e consequentemente gerar renda no campo”, informou.

A coordenação do Crédito esclarece também que o Tocantins tem 80 associações, com aproximadamente três mil agricultores familiares, que podem se beneficiar com a renegociação do Crédito Fundiário. O mutuário tem até 30 de setembro de 2012 para manifestar formalmente o interesse em firmar o acordo e apresentar a documentação necessária.

Setor

A UTE – Unidade Técnica Estadual do Crédito Fundiário está à disposição dos mutuários e associações para prestar mais esclarecimentos. O setor está localizado na Secretaria da Agricultura e o telefone é 3218-7607. (Com informações do MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário)