Estado

Foto: Marcio Vieira

O governador Siqueira Campos, ao elogiar a diretoria do Rotary Clube, de Paraíso do Tocantins, que em parceira com as Secretarias das Oportunidades e da Educação, entregou simbolicamente, na tarde desta terça-feira, 20, no Palácio Araguaia, uma das quatro carretas com 121 mil brinquedos que serão entregues a crianças de dois a oito anos, nos 139 municípios tocantinenses, afirmou que “é preciso que os ricos entendam que podem evitar ser atingidos pelo crime, cuidando dos que estão começando a vida”.

Segundo o governador Siqueira Campos, ações como a desta terça-feira fazem o bem e amenizam a desigualdade. “Todos devem ganhar o pão com o suor do seu rosto e isso é bíblico. Por isso temos que capacitar, ajudar na qualificação e ensinar a trabalhar”, enfatizou o governador, relembrando uma denúncia feita por ele ao Globo, em 1945, ao mostrar o descaso da elite com as crianças abandonadas. “Criança largada custa caro, principalmente para as elites, pois as cadeias estão cheias de pessoas que não têm nem o ensino fundamental e nem como ganhar a vida a não ser na prostituição e nas drogas”, desabafou o governador.

Ao destacar a ação do Rotary Clube, o governador elencou que tem muita alegria em participar deste tipo de evento. “No Natal queremos amenizar as coisas, mas precisamos mesmo é trabalhar para termos uma administração modelo para que não haja mais fome, analfabetismo e nem falta de moradia em nosso estado”, reforçou o governador Siqueira Campos, acrescentando que para tanto, a atual administração tem trabalhado na construção de escolas de tempo integral, na distribuição de microcréditos, pois segundo ele, “quem passa fome não sabe o que é ética nem valores morais, por isso crianças e adolescentes devem ser ocupados, para que não virem massa de manobra da criminalidade”, destacou.

Beneficiados

Os brinquedos chegarão aos alunos das escolas municipais, estaduais, rurais, APAES, indígenas e crianças atendidas pela Liga feminina de Combate ao Câncer.

Natal sem fome

Ainda segundo o governador, a orientação é que sejam acrescentados alimentos em todos os presentes destinados às crianças, para que além de brinquedos, as famílias tenham o que comer durante as festividades. “Isso até que o cartão com crédito de um salário mínimo chegue às famílias, para que elas possam comprar seus alimentos nos locais onde vivem”, finalizou. (Secom)