Campo

Foto: Juliano Ribeiro

Os investimentos em agricultura irrigada no Tocantins tendem a crescer nos próximos anos em razão das políticas de incentivo do Governo do Estado, através da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro) e das linhas de crédito para o setor, disponibilizadas pelo Governo Federal. Por meio do Moderinfra – Programa de Incentivo à Irrigação e Armazenagem, os produtores rurais de todo País podem financiar até R$ 1,3 milhão, com uma taxa de juros de 6,75% a.a, para investimentos em implantação, reforma recuperação, adequação e modernização dos sistemas de irrigação e armazenagem.

De acordo com o secretário da Agricultura, Jaime Café, o Tocantins tem grande potencial de agricultura irrigada e já em 2012 as áreas de irrigação devem ter um crescimento superior a 20%. “Estamos confiantes no crescimento da agricultura irrigada em nosso Estado, porque o produtor quer investir e tem buscado tecnologia”, afirmou o secretário. Com o intuito de fomentar a prática da agricultura irrigada no Estado, a 12ª Agrotins, que acontecerá em maio deste ano, organizada pela Seagro, terá como tema “Irrigação”.

Em parceria com o Governo Federal, o Governo do Tocantins desenvolve projetos hidroagrícolas voltados para a fruticultura em três regiões do Estado: Manuel Alves (Sudeste), São João (Central) e Sampaio (Bico do Papagaio). O governo também trabalha na implantação do Prodoeste - Programa de Desenvolvimento do Sudoeste do Tocantins, que almeja implantar, através de parceria público-privada, um grande sistema de plantio irrigado no Estado.

De acordo com levantamento da Superintendência de Irrigação e Drenagem da Secretaria da Agricultura, o Tocantins possui cerca de 90 mil hectares de áreas irrigadas. Os principais produtos cultivados nessas áreas são: arroz, feijão, soja para semente, melancia, milho, cana-de-açúcar e frutas. Já em 2012, a projeção é que haja um aumento de 20 mil hectares de áreas irrigadas em todo Estado.

Principais municípios com área irrigada:

Lagoa da Confusão –45.000 hectares

Formoso do Araguaia –30.000 hectares

Pium – 7 mil hectares

Dueré – 5 mil hectares

Cristalândia – 3 mi hectares

Pedro Afonso – 500 hectares