Turismo & Lazer

Foto: Thiago Sá Serra do Espírito Santo Serra do Espírito Santo
  • Rafting Rio Novo

A decisão do Ministério do Turismo (MTur) de selecionar as cidades de Mateiros, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins, todas na região turística do Jalapão, como roteiros paralelos para visitantes da Copa do Mundo de 2014,somou à decisão da Agência de Desenvolvimento Turístico (Adtur), que incluiu em seu planejamento orçamentário para 2012, em torno de R$ 2,5 milhões, a serem aplicados em todo o Estado, em implementação e adequação da infra-estrutura turística e básica, capacitação dos prestadores de serviços turísticos e promoção. À este valor, serão acrescidos os recursos destinados pelo Governo Federal.

O presidente da Adtur, Lucio Flavo Adorno, enfatiza a importância da descentralização dos investimentos no desenvolvimento do turismo do Tocantins através da implementação de roteiros integrados, de forma economicamente viável. Para ele, o Tocantins deve aproveitar esta divulgação de forma positiva, para buscar padrão de qualidade nos serviços turísticos.

Palmas também será beneficiada por ser um dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, e ter aeroporto de nível internacional, a 820 km rodoviários e 1h 15min em vôo direto de Brasília (DF), a cidade sede mais próxima. As três cidades escolhidas pelo Ministério do Turismo têm o produto “Turismo de Aventura”como alta prioridade, definido pelo Plano Aquarela 2020, do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), e como média prioridade, as pesquisas que embasaram o Plano indicaram o “Ecoturismo noParque Estadual doJalapão”.

Providências

Os investimentos do Governo Federal no Tocantins já priorizaram o turismo no Jalapão e, atendendo pleito do Governo do Estado, está sendo construída a Estrada Cênica TO 030, denominada oficialmente de “Rodovia Ecológica Lico Leitão”, ligando Novo Acordo a São Félix do Tocantins, no Jalapão. Entre repasses e contrapartida serão aplicados, aproximadamente 150 milhões de reais, com previsão de término da obra para março de 2015.

A Adtur iniciou a recuperação dos acessos de receptivo da cachoeira da Velha e da Prainha, e o ordenamento turístico do complexo. Uma das principais ações determinadas em seu planejamento é o fortalecimento do associativismo, através de entidades segmentadas da região, para que as comunidades tracem estratégias para bem receber o visitante e desenvolvam resultados, com sustentabilidade ambiental e social.

Também serão readequados e aprimorados os CATs-Centros de Atendimento a Turistas, para que funcionem atendendo bem o visitante com informações turísticas, de hospedagem, alimentação e atendimento médico. Especificamente em capacitação da mão de obra do turismo, R$ 500 mil vão qualificar donos de empresas, guias de turismo, camareiras, garçons, taxistas, cozinheiros, atendentes, gestores e técnicos. (Ascom Adtur)