Campo

A meliponicultura no Tocantins está ganhando destaque nos últimos dias. Em 2011foram produzidas 230 toneladas de mel e a expectativa para 2012 é alcançar 350toneladas, um aumento de 52,17%. Os avanços são fruto de investimentos aplicados em 2011, no valor de R$ 1,3 milhão da Fundação Banco do Brasil. O dinheiro foi destinado para a construção de casas de mel e entrepostos, além de reforço na cadeia produtiva do mel.

As informações foram confirmadas durante reunião da Câmara Setorial do Mel, composta pela Seagro – Secretaria da Agricultura da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, a Fetoapi – Federação Tocantinense de Apicultura, entidades parceiras e apicultores. O encontro aconteceu na tarde dessa quarta-feira, 1º, na sala de reuniões do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins.

Na ocasião, a médica veterinária da Seagro, Érika Jardim, apresentou as principais propostas para o desenvolvimento da apicultura em 2012. A programação, ao longo do ano, conta com diversas atividades para impulsionar a produção do mel. A Fetoapi possui, em caixa, recursos da Fundação Banco do Brasil no valor de R$ 231 mil que serão investidos em cursos e capacitações dos produtores de mel. A expectativa é inaugurar de fevereiro a abril, 10 casas de processamento de mel e quatro entrepostos em todo o Estado.

Os investimentos do setor apícola serão destinados ainda, a participação dos produtores no Congresso Brasileiro da categoria, realizado em Gramado Rio Grande do Sul; Seminário Estadual e Encontro das Associações dos Apicultores, em Palmas.

Ainda segundo Érika Jardim, esses incentivos mostram que o governo do Estado, em parceria com as entidades envolvidas, quer fortalecer a cadeia produtiva. “Para tanto, se faz necessário a união de todos, para avançar de forma organizada e conseguirmos resultados positivos”.

Para o presidente da Fetoapi, Antonildo Medeiros, este ano é o ano da apicultura tocantinense. “Podemos dizer, que avançamos muito nos sonhos estão sendo realizados com a inauguração das casas de mel e entrepostos. Além de uma série de conquistas alcançadas para melhoria da qualidade da produção do mel tocantinense”, disse.

Atualmente, o Estado conta 52 associações e 2 cooperativas de produtores de mel, um total1.350 apicultores

Agrotins

Na ocasião, o presidente da Federação, fez ainda algumas projeções para os produtores de mel durante a Agrotins 2012. Uma das ações para, este ano, é a montagem de um espaço específico para os apicultores exporem seus produtos na feira. (Ascom Seagro)