Polí­tica

Foto: Divulgação

Através de nota a direção do PTN no Tocantins, presidido por Cinthia Ribeiro, negou ter conhecimento de insatisfações de algumas lideranças e pré-candidatos com a condução da sigla. O partido alega que está em constante diálogo com todos os que procuram a direção.

Algumas lideranças do partido e inclusive o ex-presidente regional da legenda, Júnior Luiz relataram um sentimento de insatisfação com o partido o que, para a atual presidência, são declarações infundadas. “Soa passional e infundada a postura de falar em nome de pessoas, líderes e candidatos de um grupo ao qual não se pertence mais; reação típica de quem quer gerar fatos que não existem, com o intuito de voltar ao cenário político”, consta na nota.

O partido questionou ainda o fato de Júnior Luiz relatar estar recebendo comitivas de lideranças insatisfeitas e lembrou que o ex-presidente chegou a anunciar filiação no PSDB. No entanto, Júnior Luiz garante que continua filiado ao PTN>

Com relação as atividades partidárias, o PTN informa que mensalmente são feitas reuniões para discutir o desempenho do partido nas eleições deste ano. Conforme ainda as informações, estão marcadas para a primeira quinzena de março as posses dos presidentes do PTN Mulher e do PTN Jovem.

Veja na íntegra a nota com as explicações do PTN:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito da matéria “Lideranças e pré-candidatos relatam insatisfação com a condução do PTN no Estado” o Partido Trabalhista Nacional (PTN-TO) esclarece que:

- Ao contrário do que sugere a reportagem, a presidente da sigla, Cinthia Ribeiro, sempre esteve aberta ao diálogo com as lideranças e pré-candidatos do Partido em Palmas e em todos os municípios do Estado e tem recebido todas as pessoas que a procura.

- A Presidência do PTN desconhece as reclamações apontadas pelas lideranças - que não se identificaram -, uma vez que o Partido possui uma sede de funcionamento e um telefone fixo para contato. E todas as pessoas que procuraram o PTN foram atendidas.

- O Partido recebe com estranheza a atitude do ex-presidente Júnior Luiz, já que desde novembro do ano passado ele não responde mais pela Presidência do PTN-TO. Soa passional e infundada a postura de falar em nome de pessoas, líderes e candidatos de um grupo ao qual não se pertence mais; reação típica de quem quer gerar fatos que não existem, com o intuito de voltar ao cenário político. Além disso, Júnior Luiz anunciou a sua saída do PTN e sua filiação no PSDB, ou seja, não está apto a falar pelo PTN. Quem fala em nome do Partido é quem pertence ao seu quadro.

- Vale lembrar que a decisão da mudança na Presidência do PTN-TO partiu do próprio presidente nacional da sigla, José de Abreu, que veio pessoalmente dar posse à Cinthia Ribeiro, em novembro de 2011.

- O papel da Presidência de uma sigla partidária não é o de agradar a este ou àquele membro, mas o de trabalhar e dar a contribuição para o desenvolvimento do Partido. E é isto que Cinthia Ribeiro tem feito pelo PTN no Estado.

- Por fim, é preciso esclarecer que o PTN vive uma nova realidade: com união e diálogo aberto. Mensalmente são realizadas reuniões em Palmas com os integrantes do Partido. Na primeira semana de março, está marcado um encontro com todos os presidentes de comissões do Partido no Estado para tratar das eleições 2 012 e também da renovação das Comissões, cujo processo se dará com transparência e democracia. Também estão marcadas para a primeira quinzena de março as posses dos presidentes do PTN Mulher e do PTN Jovem.

- Agora, o PTN-TO está no rumo certo: ouvindo seus líderes, respeitando a legislação e sendo fiel à sigla, não servindo de moeda de troca, como no passado. Mesmo que esse crescimento incomode alguns, o PTN continuará firme no propósito de se consolidar como um partido comprometido com o desenvolvimento do Tocantins.