Polí­tica

Foto: Divulgação

Na base de sustentação do prefeito de Palmas, Raul Filho cada partido está costurando suas articulações em busca de apoio para seus pré-candidatos. O prefeito já reafirmou que não vai interferir nos critérios de escolha do nome no grupo e quer a definição até o final de março.

O PMDB, que aposta na pré-candidatura do deputado estadual Eli Borges, já conversa com o PR conforme o parlamentar confirmou nesta sexta-feira, 24 ao Conexão Tocantins. “Tenho mantido contato e conversas com a Luana Ribeiro”, admitiu Eli que deve também estender o diálogo com o presidente estadual do PR, João Ribeiro.

Eli afirmou que sendo o mais competitivo do grupo não vê motivos para que todos fechem consenso em torno de seu nome. “Se eu provar que tenho maior chances de eleição não vejo porque não conseguir apoio do grupo”, ponderou. Um dos pontos a seu favor, segundo Eli, é a unanimidade interna no PMDB. “Os problemas internos no partido é uma etapa vencida. O grupo de oposição permanece unido em igualdade de competição”, frisou.

Eli diz acreditar que terá melhor desempenho nas pesquisas. Por outro lado a deputada Luana busca aumentar sua preferência através do trabalho nas bases que tem o reforço dos vereadores Milton Neris (PR), Lúcio Campelo (PR) e José do Lago Folha (PTN).

A vice-prefeita da capital, Edna Agnolin (PDT) também pré-candidata do grupo tem se reservado neste momento. Aliados da pedetista relatam que Edna conta com o apoio do prefeito e do grupo.

PSB e alianças

O pré-candidato referendado pelo PSB metropolitano, Alan Barbiero confirmou hoje a afinidade com o PP, que lançou a pré-candidatura do empresário Carlos Amastha. Além do nome de Barbiero, o deputado estadual Wanderlei Barbosa mesmo sem apoio do partido continua no páreo pela preferência no grupo.

“Vamos retomar as conversas agora mantendo firme nosso nome”, disse Barbiero que pretende apresentar nos próximos dias uma plataforma de propostas para a capital.