Polí­tica

Foto: Fernando Alves

Na noite desta quinta-feira, 1º, durante fala no evento do PT que lançou três pré-candidatos para as eleições municipais de outubro na capital o prefeito Raul Filho (PT) foi claro ao dizer aos presentes que é preciso que a deputada estadual Luana Ribeiro (PR) apresente o que chamou de “carta de alforria” do governador Siqueira Campos.

Luana e o senador João Ribeiro já confirmaram que pretendem estar no grupo de partidos de Raul Filho, composto pelo PSB, PDT, PMDB e outros mas como revelou a deputada Solange Duailibe (PT) nesta sexta-feira, 2, ao Conexão Tocantins a ligação de Luana com o governo estadual incomoda o grupo.

“Para ser candidato do grupo que é oposição tem que no mínimo estar junto com a gente”, ponderou Solange. “A Luana está fazendo de forma tranquila o rompimento mas vejo que a deputada não tem clima mas tem disposição de romper com o governo. Essa situação causa desconforto até nos outros pré-candidatos que cobram isso”, salientou.

A posição de Luana já foi motivo de questionamento de outros pré-candidatos do grupo de Raul que querem decisão clara da parlamentar. “ Espero que isso aconteça o mais rápido possível para que possamos dar tranquilidade a vários companheiros. Não se agrada a dois senhores”, disse.

Raul informou a aliados do PT que já conversou com Luana sobre a necessidade de sua posição clara para compor com o grupo.

São pré-candidatos no grupo de Raul, Ivory de Lira (PT), José Roberto Forzani (PT), Edna Agnolin (PDT), Wanderlei Barbosa (PSB), Alan Barbiero (PSB) e Eli Borges (PMDB). O prefeito estima que neste mês de março saia a definição do nome que vai ser o candidato do grupo. Raul diz acreditar ainda que seu grupo terá uma vitória expressiva contra o candidato do Palácio Araguaia.

Enquanto isso o senador João Ribeiro trabalha nos bastidores para tentar emplacar a candidatura de Luana mas prefere não comentar as articulações à imprensa, segundo informou sua assessoria.