Economia

O Comitê de Pesquisa e Desenvolvimento da Variação da Cesta Básica de Palmas (CBP) divulgou nesta semana o resultado da pesquisa de preços dos itens da cesta durante o mês de fevereiro na capital. Em relação ao mesmo período do ano passado foi registrado um aumento de 6% sendo que o custo total em fevereiro de 2011 de R$ 202,06 saltou hoje para R$ 215,00. Já em relação ao mês de Janeiro de 2012 houve um aumento de 2% do valor total. Dessa maneira, e tomando como parâmetro o consumo de uma família composta por um casal e duas crianças, o gasto com os itens da alimentação básica chegou ao valor de R$ 644,99.

Para o trabalhador que recebe o mínimo a demanda em horas de trabalho correspondentes ao valor total da cesta básica foi de aproximadamente 76 horas. Longe do valor ideal para o consumo das necessidades básicas de uma família, o valor ideal do salário mínimo para se viver no Tocantins seria de R$ 1.806,22.

Detalhes da pesquisa

O comitê da CBP divulga a pesquisa de fevereiro de 2012 com dados coletados na última semana do mês referência onde se apurou o custo da Cesta Básica de Palmas no valor de R$ 215,00 (duzentos e quinze reais), em relação ao custo de fevereiro de 2011 R$ 202,06 (duzentos e dois reais e seis centavos), observamos que houve aumento de 6% nos últimos 12 meses.

Em relação ao mês anterior (janeiro 2012) o custo da cesta básica teve aumento no custo na ordem de 2%.

O custo acima se refere ao consumo de um indivíduo adulto em um mês.

O custo para uma família (casal e duas crianças) no mês pesquisado corresponde ao valor de R$ 644,99 (seiscentos e quarenta e quatro reais e noventa e nove centavos), consumo capaz de atender às necessidades alimentares básicas destas pessoas.

Em fevereiro de 2012, a aquisição de uma cesta básica demandou do trabalhador que ganha salário mínimo o cumprimento de uma jornada de 76 horas e 5 min.

Nos últimos doze meses destacamos os produtos da CBP que tiveram significativos aumentos:

Feijão +85%; Mandioca +46%; Margarina 29%; Leite +28%; Café +26%; Arroz +15%; Óleo +4%; Pão Francês e Farinha +2%.

Os produtos que sofreram queda de preços nos últimos doze meses foram:

Açúcar -11%; Tomate -8% e Carne -5%. A Banana permaneceu com preço estabilizado.

De acordo com os preceitos constitucionais o salário-mínimo deveria contemplar as necessidades da família, conforme seu conceito: "salário mínimo fixado em lei, ..., capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social[1]”.

Calculamos o quanto deveria ser este salário-mínimo para a região do Tocantins calculado em R$ 1.806,22 (um mil oitocentos e seis reais e vinte e dois centavos), equivalentes a 2,90 vezes o valor do salário-mínimo atual de R$ 622,00 (seiscentos e vinte dois reais) para o mês pesquisado, montante necessário para atender as demandas acima preceituadas no D.L. 399 para uma família composta de um casal e duas crianças ou três adultos. (Assessoria de Imprensa)

Por: Redação

Tags: Cesta Básica, Corecon