Estado

Foto: Cristiano Machado Governador Siqueira Campos cumprimenta o diretor da Jica, Hiroto Arakawa, em Montevidéu Governador Siqueira Campos cumprimenta o diretor da Jica, Hiroto Arakawa, em Montevidéu

Durante os três dias que a comitiva liderada pelo governador Siqueira Campos marcou presença durante a Assembleia Anual de Governadores do BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento, em Montevidéu, no Uruguai, muitos contatos foram feitos com intuito de discutir projetos e ações para o desenvolvimento do Estado.

Entusiasta da liderança, empreendedorismo e admirador da cultura e do modelo de desenvolvimento do Japão, o governador Siqueira Campos disse estar otimista com os resultados positivos que as audiências poderão trazer para o Estado. “O que há entre Tocantins e Japão não é apenas uma relação comercial entre um Estado e um país, é algo que vai além disso, ou seja, uma convivência democrática, de troca e que vai possibilitar avanços e o desenvolvimento do Tocantins para a melhoria da vida dos cidadãos”, disse. O grupo retorna nessa segunda-feira, 19, ao Brasil.

E na véspera do embarque da comitiva, o domingo foi de muito trabalho. Um dos destaques da agenda foi a recepção feita aos dirigentes da Jica - Japan International Cooperation Agency a Siqueira Campos, os secretários Flávio Peixoto (Representação em Brasília) e Alexandre Ubaldo (Infraestrutura), além do presidente da Kenbridge Consultant Ltda, Kenji Kawano. “A Jaica é grande parte responsável pelo desenvolvimento da infraestrutura e tem Estado presente de maneira muito forte no Tocantins”, disse Siqueira Campos ao abrir a reunião com os diretores Hiroto Arakawa, Jun Takakura e Hajime Takeuchi. Na audiência, o Governador fez uma explanação sobre as riquezas naturais, a importância da bacia dos rios Tocantins e Araguaia, além de reforçar os potenciais agrícolas e turísticos do Estado.

O diretor da Jaica, Hiroto Arakawa se disse muito satisfeito com a possibilidade de firmar parcerias com o Governo do Estado, principalmente, nas ações voltadas a recursos hídricos e agricultura. E fez questão de ressaltar que a Jaica tem como meta, além dos grandes produtores, buscar parcerias e apoiar os médios e pequenos. A preocupação do dirigente da instituição financeira foi ressaltada pelo Governador. “Quando abandona o pequeno, o grande enfraquece. No Tocantins se dá oportunidade ao pequeno de ajudá-lo a subir o primeiro degrau e prepará-lo para subir a escada sozinho”, comentou Siqueira Campos.

A movimentação deste domingo foi tão intensa quanto sábado, 17, quando Siqueira Campos e os integrantes da missão tocantinense apresentaram ao diretor executivo do BID, Yasuhiro Atsumi, projetos que totalizam mais de US$ 200 milhões (cerca de R$ 370 mi) em investimentos para o Estado. O valor se refere ao Prodoeste - Programa de Desenvolvimento da Região Sudoeste do Tocantins e o Profisco - Projeto de Modernização Fiscal do Estado do Tocantins. Outro contato importante foi com o representante-chefe no Brasil do escritório do JBIC - Banco do Japão para Cooperação Internacional, Takahiro Hosojima.

Demais dirigentes

Além do estreitamento dos laços com o Japão, o Governo do Estado mantém boas relações com demais dirigentes do BID. O vice-presidente de Países do banco, Roberto Vellutini, recebeu a equipe de Siqueira Campos no sábado para discutir o Prodoeste e Profisco. Já neste domingo o encontro foi com outro diretor do BID, o brasileiro Alexandre Meire Rosa. Ele é um dos responsáveis pela análise do financiamento do Prodoeste e, na conversa com o Governador, demonstrou ter conhecimento dos detalhes do projeto. Rosa também discutiu o assunto com os secretários Flávio Peixoto e Alexandre Ubaldo. Outro encontro relevante foi o almoço do Governador com o vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Paulo Roberto dos Santos, que garantiu que haverá mais verba para crédito para ações voltadas à habitação e infra-estrutura. (Secom)