Educação

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Tocantins – Sintet confirmou que os professores da rede municipal de Gurupi iniciaram greve nesta quarta-feira, 21, alegando que a prefeitura não concedeu o reajuste de 17,8% para a categoria.

Para o Sindicato, as reuniões com o prefeito Alexandre Abdalla não tiveram avanços por isso a greve é necessária.A prefeitura ofereceu abono salarial no valor de R$ 105 para os docentes mas o Sintet não aceitou.

Veja na íntegra o comunicado do Sintet:

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Tocantins - Sintet comunica que os trabalhadores da Rede Municipal de Ensino de Gurupi entram em greve por tempo indeterminado, a partir desta quarta, 21 de março de 2012.

A decisão foi tomada após uma série de reuniões com o prefeito Alexandre Abdalla, porém com poucos avanços.

O SINTET cobra o reajuste de 17,8% para toda a categoria, já que a gestão aplicou o mesmo, apenas aos professores do ensino médio, efetivando somente a estes o cumprimento do Piso.

De acordo com a secretária de Assuntos Municipais do SINTET, Clea Eloisa do Rego Barros, a categoria não aceitou a proposta do prefeito, que ofereceu um abono salarial no valor de R$ 105 para os demais professores.

Para o SINTET é importante que o Piso seja oferecido a todos os professores, sem distinção. “Nós continuaremos a luta por melhorias educacionais e salariais, pois a educação é o pilar de qualquer sociedade que se preocupa em formar cidadãos críticos e conscientes, e como tal deve ser respeitada e valorizada”, disse Clea Eloisa.

O retorno das aulas será divulgado nos meios de comunicação local.