Estado

Foto: Divulgação

Os sindicatos que representam as diversas categorias de servidores públicos estaduais que enfrentam problemas relacionados ao não pagamento das progressões verticais e horizontais dos servidores se reuniram na manhã desta sexta-feira, 23, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) para analisarem a proposta apresentada na tarde dessa quinta-feira, 22, pela Secretaria Estadual da Administração (Secad). As entidades formalizaram uma contraproposta que já foi protocolada, por volta das 10 horas, na Secad.

A contraproposta das entidades é de que o governo inclua os valores referentes às progressões atrasadas até a data do acordo a ser firmado, na folha de pagamento do mês de maio de 2012 (que o servidor recebe em junho) e não em janeiro de 2013, como consta na proposta apresentada pela Secad. Os sindicatos também pedem que o retroativo gerado pelo atraso no pagamento das progressões seja pago em 12 parcelas e não em 36, como propõe o governo.

Outro ponto requerido pelos sindicatos na contraproposta é que o Executivo inclua imediatamente em folha de pagamento as retificações dos atos de concessão de progressões, que já foram concedidas antes de abril de 2011, mas que não foram pagas, bem como o retroativo gerado nessa situação.

O documento foi protocolado na Secad com a presença de representantes de diversos sindicatos. (Ascom Sisepe)